Gasolinas sobem, petróleo desce. Como assim?

28 mar, 12:28
Preços dos combustíveis estão numa montanha russa desde o início da invasão da Ucrânia

É assim mesmo: no dia em que os combustíveis voltam a disparar em Portugal, a cotação do petróleo desce, quase 4% ao fim da manhã

No mesmo dia em que os preços dos combustíveis voltaram a disparar nas bombas em Portugal, o preço do petróleo negociava em queda: esta segunda-feira ao fim da manhã, o índice Brent negociava nos 112,5 dólares, uma desvalorização de 4% em relação ao fecho de sexta-feira. Outro índice de petróleo, o WTI, negociava com uma queda ainda superior, de 4,6%.

Doze horas antes, à meia-noite, as gasolineiras tinham aumentado mais uma vez os preços de forma substancial. Os preços de venda são marcados livremente pelas empresas, pelo que não era ainda possível confirmar a essa hora os aumentos médios no território nacional, mas as previsões apontavam para aumentos na casa dos 18 cêntimos no gasóleo simples e de nove cêntimos na gasolina simples 95. Mesmo o governo mantendo a descida do Imposto sobre os Produtos Petrolíferos, assim atenuando as subidas. Amanhã, terça-feira, já será possível confirmar quais foram os aumentos médios efetivos dos preços hoje.

O que explica que as gasolinas subam no mesmo dia em que o petróleo desce? O desfasamento do período: tipicamente, os preços alteram às segundas-feiras em função da cotação média do petróleo na semana anterior. Ora, na semana passada, a cotação média de fecho do Brent foi de cerca de 117 dólares por barril, mais 12,7% do que a média da semana anterior. Daí o aumento dos preços finais dos combustíveis.

Se as cotações do petróleo se mantiverem em queda esta semana, como acontecia esta manhã mas não pode ser garantido para os demais dias, então os preços dos combustíveis voltarão a descer na próxima segunda-feira. A CNN Portugal fará esse acompanhamento ao longo da semana.

 

Média das cotações de fecho. Custo do petróleo estão numa montanha-russa desde o início da invasão da Ucrânia pela Rússia, a 24 de fevereiro 

 

A cotação do petróleo tem evoluído com grande instabilidade desde o início da invasão da Ucrânia pela Rússia, que é um grande produtor de petróleo mundial e está debaixo de severas sanções que colocam em causa o comércio internacional (também) desta matéria-prima.

As variações têm estado associadas, por um lado, às expectativas mais ou menos positivas quanto às negociações entre as partes para mediar o conflito. Por outro lado, os investidores reagem também às notícias de diversificação de fontes de abastecimento de petróleo por parte de países do Ocidente.

Já os combustíveis em Portugal tiveram quatro fortes variações em outras tantas segundas-feiras, três de subida e uma (há uma semana) de descida. Note-se que não há nenhuma regra que formalize as variações de preços às segundas-feiras, até porque os preços variam todos os dias, mas essa é a tradição no mercado português. Da mesma forma, cada gasolineira (e cada posto de abastecimento) é livre de fixar preços. 

Patrocinados