Operação Influencer: Montenegro recusa comentar “processo que está a correr”

Agência Lusa , DCT
19 abr, 13:33
O primeiro-ministro, Luís Montenegro (Filipe Amorim/LUSA)

Na quarta-feira, o Tribunal da Relação de Lisboa rejeitou o recurso do Ministério Público no processo da Operação Influencer

O primeiro-ministro, Luís Montenegro, recusou esta sexta-feira comentar os desenvolvimentos da operação Influencer, que levou à demissão do anterior chefe do Governo, alegando que se trata de um “processo que está a correr”.

“Não tenho nada a acrescentar sobre esse assunto. É um processo que está a correr e nós aguardaremos o seu desenvolvimento”, disse Luís Montenegro no final do Conselho de Ministros, depois de questionado se considerava que a Procuradoria-geral da República precisa de dar explicações sobre o caso.

A legislatura anterior foi interrompida na sequência da demissão do primeiro-minsitro António Costa, depois de ter sido divulgado que era alvo de um inquérito instaurado no Ministério Público junto do Supremo Tribunal de Justiça, após ter sido extraída uma certidão do processo-crime Operação Influencer.

Na quarta-feira, o Tribunal da Relação de Lisboa rejeitou o recurso do Ministério Público no processo da Operação Influencer, reduziu as medidas de coação dos arguidos a termo de identidade e residência e entendeu não existirem indícios de crimes.

O caso está relacionado com o projeto de construção de um centro de dados na zona industrial e logística de Sines pela Start Campus, a produção de energia a partir de hidrogénio em Sines, e a exploração de lítio no distrito de vila Real, em Montalegre e Boticas.

Governo

Mais Governo

Patrocinados