Noruega expulsa 31 neonazis estrangeiros que participaram em manifestação ilegal

Agência Lusa , BCE
30 out, 11:58
Sede do parlamento norueguês (Foto de Kathrin Deckart via Getty Images)

O protesto foi convocado pela organização neonazi escandinava Movimento de Resistência Nórdica, mas não tinha sido notificado às autoridades norueguesas

A Noruega vai expulsar 31 nazis suecos e dinamarqueses detidos após participarem, no sábado, numa manifestação não autorizada no centro de Oslo, informou este domingo a polícia norueguesa.

“Vão ser multados e deportados do país de acordo com o artigo 121.º da Lei de Imigração”, disse uma responsável da polícia citada pela imprensa norueguesa sobre os neonazis estrangeiros.

Um total de 35 manifestantes foram detidos — quatro deles noruegueses — por se recusarem a cumprir as ordens dos agentes para terminar com o protesto e terão de pagar uma multa de seis mil coroas norueguesas (cerca de 580 euros), noticiou a agência Efe.

O protesto, que juntou algumas dezenas de participantes, foi convocado pela organização neonazi escandinava Movimento de Resistência Nórdica, mas não tinha sido notificado às autoridades norueguesas.

A polícia recorreu à força para travar o percurso da manifestação e assumir o controlo da situação. Um agente teve de ser tratado devido a empurrões, mas já teve alta, segundo as forças de segurança. Para este domingo, foi convocada uma manifestação antirracista em frente ao parlamento.

“Tomámos a iniciativa porque muitas pessoas ficaram assustadas e chocadas com a notícia de que havia nazis a marchar sobre Oslo. Eles não são bem-vindos aqui”, disse um dos organizadores à televisão pública NRK.

O Movimento de Resistência Nórdica, registado na Suécia como partido político, é uma organização neonazi que aspira estabelecer um estado nacional-socialista que inclua toda a península escandinava e a Islândia. É ilegal na Finlândia desde 2020.

Europa

Mais Europa

Patrocinados