Ex-jogadora usa braçadeira arco-íris no Qatar antes do Inglaterra-Irão

21 nov 2022, 17:16
Alex Scott

Alex Scott, no papel de comentadora no relvado, numa manifestação de solidariedade com a comunidade LGBTQ+. Aconteceu após o recuo das seleções face à ameaça da FIFA

A antiga futebolista inglesa Alex Scott surgiu esta segunda-feira com a braçadeira arco-íris, em apoio à causa LGBTQ+, numa aparente manifestação de solidariedade com aquela comunidade e que aconteceu no Estádio Internacional Khalifa, no Qatar, antes do jogo entre Inglaterra e Irão.

Scott, no papel de comentadora para a BBC, utilizou a braçadeira colorida no estádio, num momento que aconteceu horas depois de as seleções de Inglaterra, País de Gales, Bélgica, Dinamarca, Alemanha, Países Baixos e Suíça terem anunciado o recuo no uso das mesmas braçadeiras nos respetivos jogos do Mundial 2022.

Um recuo que aconteceu depois de a FIFA ter ameaçado que os capitães de equipa podiam ver cartão amarelo por entrarem em campo com o dito acessório.

O jogo da primeira jornada do grupo B foi ganho pela Inglaterra, por 6-2, num encontro em que o futebolista inglês Harry Kane utilizou uma braçadeira alternativa, alusiva à campanha «Não à discriminação», promovida pela própria FIFA, mas que estava apenas prevista a partir dos quartos de final da prova.

Alex Scott, de 38 anos, terminou a carreira de futebolista em 2017/18, no Arsenal. Foi internacional por Inglaterra, uma vez campeã europeia de clubes e tem, no currículo, vários títulos nacionais.

Relacionados

Mundial 2022

Mais Mundial 2022

Mais Lidas

Patrocinados