César Peixoto: «Resultado é justo, fomos a equipa mais proactiva»

David Marques , Estádio Municipal José Martins Vieira, Almada
13 dez 2020, 14:18
António Pereira (Mário Cruz/Lusa)

Taça: Cova da Piedade-Moreirense, 2-3 a.p. (reportagem)

César Peixoto, treinador do Moreirense, em declarações aos jornalistas após o jogo com o Cova da Piedade para a 4.ª eliminatória da Taça de Portugal:

Dar os parabéns ao adversário, que nos dificultou o jogo e teve mérito. O resultado é justo. Fomos a melhor equipa e mais que foi mais proactiva. Aqui ou ali faltou-nos algum discernimento, mas a equipa já esteve mais perto do que queria.

Sabemos que estes jogos da Taça normalmente são assim. Sabíamos que íamos encontrar aqui muitas dificuldades, mas há que dar os parabéns aos jogadores, que foram guerreiros e nunca abdicaram de jogar.

Era importante quebrarmos o ciclo sem vencer.»

[Que sinais positivos já vê na equipa e o que falta ainda melhorar?]

«Vejo um espírito de grupo que está a crescer a olhos vistos. Os jogadores estão muito empenhados. E as bolas paradas foram trabalho de casa também.

Vi uma equipa mais interligada, mais associações. Vê-se a equipa mais compacta e os jogadores a começarem a saber o que têm de fazer. Já se nota alguma diferença: tivemos estabilidade para trabalhar esta semana e a equipa cresceu bastante. Creio que vai continuar a crescer daqui para a frente.»

[Os golos de bolas paradas]

«Damos importância a todos aspetos do jogo. Perdemos muito tempo no estudo do adversário, a perceber como são perigosos ofensivamente e depois para aproveitar também. A minha equipa técnica perde muitas horas a estudar o adversário: é um trabalho muito exaustivo. Mérito dos jogadores e também da minha equipa técnica, que faz um trabalho muito exaustivo.»

Patrocinados