Andebol: Sporting conquista Supertaça após jejum de 10 anos

17 dez 2023, 21:13
Andebol Sporting

Leões levaram a melhor sobre o Benfica, em Santo Tirso, resolvendo o dérbi nos derradeiros minutos

O Sporting conquistou este domingo a Supertaça de andebol pela quarta vez, depois de derrotar o Benfica, por 38-34, no Pavilhão Municipal de Santo Tirso.

O equilíbrio foi uma constante neste dérbi e só já nos 10 minutos finais é que os leões conseguiram distanciar-se no marcador, deixando então para trás, em definitivo, um Benfica que até aí esteve na luta pelo triunfo e ao qual faltou guarda-redes à altura.

O encontro começou com um golo de Martim Costa, o Benfica não se ficou e beneficiou de dois livres de sete metros, mas Ole Rahmel converteu apenas um, o suficiente para empatar a partida numa fase ainda precoce.

Martim Costa deu uma vantagem de dois golos ao Sporting (2-4), o Benfica respondeu com dois golos consecutivos, Demis Grigoras foi excluído por ter acertado com a bola na cara do guarda-redes sportinguista Andre Kristensen e, na baliza contrária, Mike Jensen travou Francisco Costa.

Mike Jensen foi um dos três guarda-redes utilizados pelas águias neste jogo, juntamente com Gustavo Capdeville e Nikola Zoric, este na segunda parte. Só que Jensen tem uma lesão nas costas e foi substituído, e Capdeville e Zoric deram pouco ao Benfica, ao contrário do que sucedeu com os guardiões do Sporting, Leonel Maciel e Andre Kristensen.

O Benfica ia conseguindo controlar Francisco Costa, até então menos assertivo do que na véspera, diante do FC Porto, e o Sporting usou outras armas. Com 20 minutos jogados, os verdes e brancos venciam por 11-12.

O equilíbrio prosseguiu e o resultado espelhou isso mesmo durante a primeira parte, com mais vantagens para o Sporting, ainda que por margens que nunca foram além dos dois golos (14-12). Ao intervalo, o marcador assinalava 18-17.

Irmãos Costa, Salvador e Maciel brilharam pelos leões

O Benfica empatou no primeiro ataque da etapa complementar com um golo vistoso de Demis Grigoras, mas o Sporting ripostou e voltou para a frente (19-20).

Alexis Borges e Natán Suárez, que já andavam "pegados", foram excluídos, ainda que o jogo continuasse intenso e vivo, com os ataques a imporem-se às defesas e o Benfica a correr atrás do resultado.

Os encarnados tentaram tudo para não deixar fugir o rival e conseguir empatar (22-22). Todavia, pelas mãos dos irmãos Francisco e Martim Costa, Salvador Salvador e, na baliza, Leonel Maciel, os leões fugiram no resultado.

A vantagem leonina cresceu para três golos à entrada para o último quarto de hora, o treinador benfiquista mexeu várias vezes na baliza, mas sem resultados. A equipa orientada por Ricardo Costa foi mais eficaz, tem mais soluções individuais e um andebol dinâmico, pelo que venceu o jogo e conquistou a Supertaça, título que lhe escapava desde 2012/13.

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados