Ministros da UE chegam a acordo para manter redução no consumo de gás face a tensões

Agência Lusa , AM
4 mar, 12:51
Navio metaneiro (Getty)

Medida foi proposta pela Comissão Europeia visto que “a situação nos mercados mundiais do gás continua a ser difícil”

Os ministros da Energia da União Europeia (UE) acordaram esta sexta-feira manter a redução de 15% do consumo de gás para garantir um “armazenamento suficiente” para o próximo inverno, dada a “situação difícil” dos mercados mundiais pelas tensões geopolíticas.

“O Conselho chegou hoje a um acordo político sobre uma recomendação para prosseguir a redução coordenada da procura. Embora a segurança do aprovisionamento na UE tenha melhorado, continua a ser necessário continuar a reduzir a procura para garantir um armazenamento de gás suficiente para o próximo inverno”, indica em comunicado a estrutura que junta os Estados-membros.

A medida foi proposta pela Comissão Europeia visto que “a situação nos mercados mundiais do gás continua a ser difícil”, dada a contínua guerra da Ucrânia causada pela invasão russa e as tensões no Médio Oriente, de acordo com a instituição.

Com o acordo político alcançado hoje no Conselho, em Bruxelas, os Estados-membros da UE são então incentivados a continuar a reduzir o seu consumo de gás até 31 de março de 2025 (em vez de até final deste mês), em pelo menos 15% em relação ao seu consumo médio de gás no período de 01 de abril de 2017 a 31 de março de 2022.

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados