Pai de bebé que ficou com paralisia cerebral após abanões violentos condenado a mais de 10 anos de prisão

TVI , MBM
5 mai, 13:15
Tribunal de Merthyr Tydfil, no País de Gales (Ben Birchall/ Getty Images)

Britânico de 31 anos provocou lesões cerebrais irreparáveis ao filho, além de lhe ter partido duas costelas, um joelho e um tornozelo

Um homem de 31 anos abanou o seu filho de sete meses com tanta violência que a criança ficou com paralisia cerebral e outras lesões corporais graves. O tribunal galês de Merthyr Tydfil condenou-o agora a mais de dez anos de prisão.

Em março de 2018, o pai abanou violentamente o filho alegadamente para parar o seu choro, segundo a BBC. O bebé, então com sete meses, ficou com duas costelas, um joelho e um tornozelo partidos e lesões cerebrais irreparáveis.

O tribunal de Merthyr Tydfil, no sul do País de Gales, considerou o homem culpado de provocar lesões corporais graves com intenção e danos corporais significativos ao filho, tendo-o condenado a dez anos e nove meses de prisão.

A mãe da criança revelou que o pai fazia o filho "passar pelo inferno". Até àquele momento, o bebé era saudável e estava a crescer bem, garantiu em tribunal. 

O juiz declarou que nenhuma sentença poderia "reparar" as lesões provocadas à criança. 

Europa

Mais Europa

Patrocinados