O arranha-céus mais fino do mundo está pronto para os seus primeiros moradores

CNN , Lydia Armstrong
10 abr, 21:00
Arranha céus

Está concluído o arranha-céus mais fino do mundo, adicionando um novo marco ao famoso horizonte de Manhattan.

A Steinway Tower, ou 111 West 57th Street, tem uma relação altura-largura de 24:1, o que faz dele “o arranha-céus mais esbelto do mundo”, segundo os seus construtores.

Com 435 metros de altura, é também um dos edifícios mais altos do hemisfério ocidental, ficando aquém de dois outros na cidade de Nova Iorque: o One World Trade Center com 541 metros e a Central Park Tower com 472 metros.

O empreendimento no centro de Manhattan inclui 60 apartamentos ao longo dos 84 pisos da torre e do edifício adjacente, o Steinway Hall.

A torre foi projetada pelo ateliê de arquitetura nova-iorquino SHoP Architects e construída pela JDS Development, a Property Markets Group e a Spruce Capital Partners, que deram início às obras de construção em 2013. Gregg Pasquarelli, responsável pela SHoP Architects, disse que o edifício é “um projeto de proporções extraordinárias e de uma grandeza épica”, num e-mail enviado à CNN.

No horizonte da cidade de Nova Iorque, apenas o One World Trade Center e a Central Park Tower fazem sombra à Steinway Tower. (Dronalist)

Os arranha-céus superesbeltos, também conhecidos como “torres-lápis”, tornaram-se marcas de destaque do horizonte de Hong Kong, na década de 1970. Desde então, grandes cidades como Nova Iorque seguiram o exemplo.

O arranha-céus Steinway Tower é uma afirmação poderosa, afunilando-se de forma elegante e dramática no seu topo, onde se situa uma cobertura tríplex com vista para o Central Park.

Os arquitetos disseram que o seu principal objetivo era criar uma interpretação nova e ousada do horizonte de Nova Iorque, ao mesmo tempo que celebravam as raízes históricas do local.

“Quaisquer noções preconcebidas que a nossa equipa tinha sobre os arranha-céus dos empreendimentos da cidade de Nova Iorque foram substituídas pela oportunidade de fazer algo que nunca tinha sido feito”, disse Pasquarelli.

A torre superalta é uma adição ao Steinway Hall, um edifício histórico de 1925 conhecido como a antiga casa dos fabricantes de pianos Steinway and Sons, além de uma sala de espetáculos. Este antigo centro cultural foi convertido em casas de luxo.

O ateliê de arquitetura disse ter-se inspirado na “idade de ouro dos arranha-céus de Manhattan” e na história Art Deco de Nova Iorque.

A fachada da torre inclui blocos de terracota, um material que parece mudar de cor e de textura quando visto sob diferentes luzes e de diferentes ângulos.

A Steinway Tower está agora a abrir as portas a novos moradores, mas embora a silhueta do prédio seja magra, os preços não o são, certamente, variando entre os 7,75 milhões de dólares por um estúdio aos 66 milhões de dólares pela cobertura.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados