Saiba tudo sobre o Euro aqui

Cristiano Ronaldo e os outros: os maiores goleadores portugueses lá fora em 2023

3 nov 2023, 09:00
Goleadores portugueses no estrangeiro em 2023

Capitão da seleção nacional lidera destacado, com números incríveis e de novo acima da fasquia dos 40 golos marcados num ano. No top entram destaques óbvios nas principais Ligas europeias, mas também goleadores em pontos do globo tão distantes como a Indonésia ou o Japão

Faltam dois meses para terminar 2023 e Cristiano Ronaldo já marcou 43 golos. O capitão da seleção nacional lidera destacado a lista de melhores marcadores portugueses a jogar em campeonatos estrangeiros, naquele que será o 12º ano civil da sua carreira acima da fasquia dos 40 golos.

Ronaldo atingiu a marca de 43 golos em 47 jogos, o que dá uma média de 0.91 golos por jogo. Nas contas entram os 14 que apontou na segunda metade da época passada no Al Nassr, mais os 20 desta temporada. A isto, Cristiano soma a avalanche goleadora na seleção, com nove golos em sete jogos na campanha de apuramento para o Euro 2024.

Os números incríveis de Cristiano Ronaldo

Aos 38 anos, agora na Arábia Saudita, Cristiano continua a manter o instinto goleador que o deixa num patamar incrível, com números que este ano apenas têm paralelo, no plano internacional, com os do fenómeno Erling Haaland, que leva 44 golos apontados desde o início de janeiro, entre o Manchester City e a seleção da Noruega.

Desde 2010, só houve um ano civil que Cristiano Ronaldo não terminou com mais de 40 golos. Foi em 2019 e mesmo assim ficou bem perto, com 39 tentos entre Juventus e seleção nacional. O recorde do 7 português num ano civil são ainda os 63 golos apontados em 2012.

Os dados recolhidos pelo Maisfutebol contabilizam os golos marcados por jogadores portugueses a atuar em clubes de primeira e segunda divisão no estrangeiro e ainda pelas duas principais seleções, AA e sub-21, apenas em competições oficiais. E no segundo lugar da lista está não um avançado, mas um médio.

Bruno Fernandes e os outros destaques nas Big 5

Embora longe do histórico registo goleador da sua primeira temporada completa no Manchester United, quando apontou 28 golos, e em mais de uma época coletivamente abaixo das expectativas para o clube inglês, Bruno Fernandes continua a destacar-se também frente à baliza. O capitão dos «red devils» soma 18 golos desde janeiro, num ano em que assumiu também maior protagonismo na seleção, onde leva cinco golos marcados. Com o clube soma 13 golos, dois na presente temporada e 11 no período da época passada que entra nestas contas.

Diogo Jota não está igualmente a viver o seu período mais produtivo em termos de golos no Liverpool, mas é outro dos portugueses em destaque neste capítulo e um dos jogadores das principais Ligas europeias a entrar no top 10. Leva 15 golos este ano, dois com a camisola de Portugal e 13 pelo Liverpool - aos seis desta época somam-se sete da temporada passada.

Continuando nas cinco maiores Ligas europeias, também Rafael Leão sobressai, com um total de 13 golos, 12 pelo Milan e um pela seleção nacional. Depois de ter sido o quarto melhor marcador da Serie A na época passada, o avançado soma três golos esta época pelo Milan.

Do goleador que fecha o pódio a um veterano

Em absoluto, o terceiro lugar no pódio é de Flávio Silva, avançado que joga na Liga indonésia. Com passagem pela formação do Sporting e pelo Benfica B e experiência acumulada na II Liga, o luso-guineense chegou na época passada ao Persik e até agora somou este ano 16 golos em apenas 28 jogos no campeonato.

Diogo Gonçalves é outro dos destaques. O avançado que trocou o Benfica pelo FC Copenhaga no início do ano soma 15 golos no total, sete deles nesta temporada, no campeonato dinamarquês mas também na Liga dos Campeões, onde deixou a sua assinatura no empate frente ao Galatasaray da primeira jornada da fase de grupos. Nota ainda para o veterano Marco Paixão, que aos 39 anos continua a jogar e a marcar, agora representando o Altay, na II Liga turca.

Fábio Silva e João Félix, golos a dividir por várias Ligas

Neste ranking há jogadores que deixaram a sua assinatura em mais do que um clube e em diferentes campeonatos ao longo deste ano. Três, no caso de Fábio Silva, que marcou ainda em janeiro pelo Anderlecht, antes de rumar ao PSV Eindhoven e de voltar à base, para o Wolverhampton. Soma 11 golos no total, quatro dos quais já nesta temporada com a camisola da seleção sub-21, na qualificação para o Europeu.

E depois há João Félix, com 10 golos num percurso que inclui ainda o Atlético de Madrid, depois o Chelsea (4 golos) e agora o Barcelona, onde leva até agora três golos. A estes juntam-se mais três apontados este ano pela seleção nacional.

Nestas contas não foram incluídos jogadores com dupla nacionalidade mas que são internacionais por outras seleções, como por exemplo Bebé. Nascido e formado em Portugal, o avançado que em 2010 protagonizou uma surpreendente transferência para o Manchester United e que representa a seleção de Cabo Verde tem brilhado esta época pelo Rayo Vallecano, somando no total 10 golos neste ano de 2023.

Os 20 portugueses no estrangeiro com mais golos em 2023

Patrocinados