Portugal teve maior média de faltas e cartões nas dez principais Ligas

13 jun 2023, 09:39
Benfica-FC Porto (Tiago Petinga/Lusa)

Gustavo Correia foi o árbitro com maior média de faltas por jogo enquanto Tiago Martins foi quem mais amarelos exibiu

A Liga portuguesa registou na época 2022/23 a maior média de faltas assinaladas e de cartões mostrados por jogo entre os campeonatos dos dez primeiros lugares do ranking da UEFA

O estudo realizado pela Lusa aponta para um total de 8.681 infrações no total das 34 jornadas e dos 306 jogos na Liga, o que dá uma média de 27,4 faltas por partida. Um registo distante do segundo pior que pertence ao campeonato austríaco (um total de 5.339 faltas em 194 jogos).

Em sentido contrário, a Eredivisie não chegou sequer às 20 faltas em média (19,8), seguindo-se a Premier League (21,1).

No que respeita aos cartões, Portugal ficou na cauda do top 10 com uma média de 5,6 cartões exibidos por jogo, entre amarelos e vermelhos. Os árbitros mostraram um total de 1.606 amarelos e 112 vermelhos nos mais de 300 jogos da Liga. Logo acima do campeonato português aparecem Espanha (5,1 cartões por partida) e a Serie A (4,6 cartões por encontro).

Tal como na vertente das faltas, o campeonato dos Países Baixos foi o que acabou com menor média de cartões (três), seguida de muito perto pela Ligue 1 (3,3) e da Premier League (3,7).

A Lusa refere ainda que Gustavo Correia foi o árbitro com maior média de faltas apitadas por jogo na Liga enquanto Tiago Martins foi quem mais amarelos exibiu por partida.

O juiz, de 31 anos, arbitrou 16 jogos do primeiro escalão e acabou a competição com um total de 532 faltas, ou seja, um média de 33,3 infrações por jogo, segundo as estatísticas disciplinares de cada partida divulgadas no site oficial da Liga Portugal.

No entanto, quem mais faltas apitou em toda a prova foi Fábio Veríssimo com um total de 639. Porém, o árbitro da AF Leiria foi quem mais jogos apitou (21) pelo que a média (30,4) acaba por ser inferior à de Gustavo Correia.

João Pinheiro (549 faltas no total) e Manuel Oliveira (545) completam o pódio dos árbitros que mais faltas assinalam na Liga. Ainda assim, em termos de média, Ricardo Baixinho (AF Lisboa) e Carlos Macedo (AF Braga) estão entre aqueles que mais faltas apitaram com médias de 32 e 31,6, respetivamente, sendo que o primeiro dirigiu dez jogos e o segundo esteve em nove.

No lado oposto surge Tiago Martins, o árbitro com média mais baixa de infrações em 2022/23 com 22,7, seguido por Manuel Mota (23) e Cláudio Pereira (24,3). 

No que respeita à média de cartões amarelos, Tiago Martins acaba por ser o que tem a média mais alta: 7,4 amarelos exibidos por encontro face aos 74 que mostrou nos dez jogos que apitou. Logo depois surgem Gustavo Correia (6,5) e António Nobre (6,3).

Em termos totais, Fábio Veríssimo (122), Artur Soares Dias (122) e Manuel Oliveira (115) integram o pódio dos juízes com mais cartões amarelos exibidos em toda a Liga 2022/23.

Já Miguel Nogueira foi o que menos amarelos exibiu por encontro, com uma média de 3,8 (42 em 11 partidas), seguindo-se Manuel Mota (4,2) e Nuno Almeida (4,9), sendo que este último, em contraste, acabou por ser o que mais vermelhos mostrou, a par de Fábio Veríssimo, ambos com nove.

Refira-se ainda que os árbitros portugueses marcaram em média menos faltas nos jogos das provas da UEFA. De resto, apenas Tiago Martins contraria a tendência: se, em Portugal, foi o árbitro com a média mais baixa de infrações assinaladas (22,7), na Europa registou um número ligeiramente superior (23,5) nas duas partidas que dirigiu.

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados