Estoril-V. Guimarães, 1-3 (crónica)

Nuno Mendes , Estádio António Coimbra da Mota
2 mar, 20:00
Estoril-V. Guimarães (RODRIGO ANTUNES/LUSA)

Amigos, amigos, futebol à parte

Três jogos sem vencer. Era este dado pouco positivo que unia Estoril e V. Guimarães, que são orientados por dois amigos. Vasco Seabra e Álvaro Pacheco conhecem-se há muito e o agora treinador dos conquistadores reencontrou a equipa que orientou durante oito jogos esta temporada.

Talvez por isso, por conhecerem bem a equipa canarinha, os vimaranenses entraram fortes na partida, que foi dominada pelos visitantes, que acabaram por vencer por 3-1.

O golo, esse, também não demorou muito a aparecer após o apito inicial de João Gonçalves. Aos oito minutos, os conquistadores tiveram à disposição um livre do lado direito do ataque, que acabou com a bola nos pés de João Mendes. O médio ensaiou a meia-distância, e com alguma sorte à mistura, inaugurou o marcador na Amoreira, com o esférico a desviar na cara de Bernardo Vital antes de entrar.

A equipa de Vasco Seabra não teve uma entrada feliz na partida e a juntar isso sentiu muito o golo de João Mendes. Aproveitou o V. Guimarães, que voltou a introduzir na baliza de Dani Figueira aos 16 minutos. Só que Jota Silva estava em fora de jogo e o golo foi invalidado.

Ainda assim, o camisola 11 vimaranense não se ficou e fez um verdadeiro golaço pouco depois. O jogador, de 24 anos, aproveitou uma perda de bola de Winther e rematou fortíssimo e sem qualquer hipótese para Dani Figueira, que nada podia fazer aos 22 minutos.

No primeiro jogo sem André Silva, que saiu para o São Paulo, Álvaro Pacheco apostou em Nélson Oliveira, internacional português, para comandar o ataque dos conquistadores. O camisola 79 vimaranense somava, até agora, apenas 53 minutos de utilização, mas acabou por deixar a sua marcar na Amoreira.

Nélson Oliveira fez o gosto ao pé em cima do intervalo, e novamente na sequência de uma bola parada. O lance começou por ser anulado devido a fora de jogo, mas o VAR acabou por reverter a decisão e o internacional português estreou-se mesmo a marcar neste regresso a Portugal.

No segundo tempo, o Estoril esteve melhor e procurou pelo menos salvar um ponto. Cassiano quase marcou de pontapé de bicicleta, mas aos 69 minutos Alejandro Marqués reduziu de grande penalidade, após Mangas ter jogado a bola com o braço dentro da área.

Até final, Zanocelo também colocou a bola nas redes de Charles, num lance confuso, que acabou anulado por fora de jogo do camisola 7 estorilista, que estava meio pé em posição irregular.

Com o regresso aos triunfos na Liga, o V. Guimarães continua no 5.º lugar do campeonato, com 44 pontos, a dois do Sp. Braga, que tem menos um jogo realizado. O Estoril segue no 14.º posto, com 22 pontos, os mesmos do Rio Ave, que está na 16.ª posição, que garante acesso ao play-off de manutenção.

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados