Saiba tudo sobre o Euro aqui

Benfica desiste da OPA sobre a SAD

24 mar 2020, 20:27
Relvado do Estádio da Luz

Documento garante que a decisão não está relacionada com o «chumbo» da CMVM, mas com os efeitos da pandemia de covid-19

[artigo atualizado]

A Benfica SGPS apresentou à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) um requerimento para revogação da oferta pública de aquisição (OPA) de ações da SAD do clube, anunciada a 18 de novembro de 2019.

Esta informação surge um dia depois da informação, avançada pela TVI, de que a CMVM tinha «chumbado» a OPA, com o argumento de que a operação seria consumada através de verbas da própria SAD (através do aumento do valor da renda do estádio e da antecipação de verbas da mesma).

O Benfica (SGPS) garante agora, no entanto, que solicita a revogação da OPA devido aos efeitos da pandemia de covid-19, e que esta decisão já estava ser pensava desde 12 de março.

Mas no que diz respeito às razões da CMVM para «chumbar» a operação, o Benfica lembra que a renda do estádio não era atualizada há quinze anos.

«O referido contrato manteve a mesma duração do acordo anterior, ou seja, vigora até 30 de junho de 2041, e prevê uma prestação anual composta por um valor mínimo anual de €4.500.000, acrescido de um valor variável que, tendo em consideração o modelo de negócio, será sempre apurado no final do exercício – refira-se que, no último exercício, o custo suportado pela Benfica SAD superou os mencionados €4.500.000», esclarece ainda o comunicado.

O Benfica esclarece ainda que esse acordo correspondia a uma verba de 94,5 milhões de euros, e que estava previsto o pagamento antecipado, com um desconto de 34,5 por cento.

A renda dos próximos 21 anos ficariam por 61,9 milhões de euros, sendo que 32,9 milhões serviriam para pagar uma dívida da Benfica Estádio à Benfica SAD, e só os restantes 29 milhões eram efetivamente transferidos para a Benfica Estádio.

O comunica justifica ainda que, para a SAD, a operação permitia rentabilizar o excedente de tesouraria, conseguindo um desconto no pagamento da renda, e ainda uma redução do passivo na ordem dos 61,9 milhões de euros.

A fechar, a SAD lembra que, na altura do lançamento da OPA, não era possível adivinhar a suspensão da Liga e do Euro2020, provocado pela pandemia de covid-19, cujos efeitos estão ainda em análise.

Relacionados

Benfica

Mais Benfica

Patrocinados