opinião

Os gostos de Isabel

2 jun, 07:00

Notas Soltas

A Princesa tinha um especial carinho pelo avô, Jorge V. Aliás, foi ele que lhe ofereceu o primeiro pónei. Isabel adorava e a paixão manteve-se e mantém ao longo da sua vida.

Há uma outra história interessante. Os pais, herdeiros do trono, ponderaram muito sobre a educação das filhas, Isabel e Margarida. Deveriam frequentar a escola como as outras crianças? Interrogavam-se os pais. Porém, à época, chegaram à conclusão que não seria apropriado fazê-lo. Eram outros tempos. Decidiram, então, que as crianças deveriam estudar em casa com percetoras. Isabel estudava oito horas por semana, principalmente história e francês. Mas dizem as biografias que ia estudar para os estábulos. Esta circunstância de vida acabou por fortalecer o seu gosto pela equitação.

Outra nota interessante: Isabel era meticulosa e um pouco austera. Pelo contrário, Margarida era mais dada a brincadeiras e fantasias. Ao longo da vida, veio a revelar-se uma mulher aparentemente divertida. Aparentemente porque nunca conseguiu a almejada felicidade, principalmente em assuntos de amor.

Isabel, desde que assumiu o reinado após a morte prematura do pai (estava ela no Quénia com o marido), manteve-se sempre fiel a um estilo e a uma imagem: o irónico colar de pérolas, a pequena mala preta e o mesmo penteado que poucas vezes mudou até hoje. Isabel Segunda primou sempre pela descrição o que se refletiu como um traço de personalidade. Assim é a Rainha. Alguma modernidade; muita tradição.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Colunistas

Mais Colunistas

Patrocinados