“Não se paga para ver o Papa”, garante a organização da Jornada Mundial da Juventude

Agência Lusa , MJC
21 out, 17:47
Papa Francisco (Getty Images)

A inscrição não é obrigatória para assistir aos eventos com a presença do Papa, no entanto os espaços dos diferentes momentos estarão divididos com locais com acesso prioritário para os peregrinos inscritos, e outros locais de acesso livre

O Comité Organizador Local (COL) da Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 (JMJLisboa2023) reafirmou esta sexta-feira que nenhum momento daquele encontro mundial com o Papa será pago.

“Não se paga para ver o Papa”, afirmou o bispo Américo Aguiar, presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023, durante um encontro com jornalistas na sede da JMJ, na antiga Manutenção Militar, no Beato, em Lisboa, momentos após o secretário executivo da organização, Duarte Ricciardi, ter apresentado os preços dos vários “pacotes” disponíveis na inscrição dos peregrinos.

O “pacote” para a semana da JMJ, incluindo alojamento, alimentação, transportes locais, seguro de acidentes pessoais e kit do peregrino está fixado em 235 euros, com desconto de 10% até 31 de dezembro e 5% até 15 de março.

O preço sobe para 255 euros, se o peregrino necessitar de acrescentar um dia à permanência, antes ou depois da JMJ, nomeadamente devido à data das viagens.

O preço mais barato na inscrição é de 90 euros, para os peregrinos que apenas desejem seguro, transporte e kit.

Há ainda “pacotes” para o fim de semana (quatro dias), com valores entre os 100 e os 140 euros, e para apenas a vigília e a missa final, entre os 50 e os 60 euros.

Já os voluntários, com colaboração prevista por duas semanas, pagarão 145 euros, com direito a alojamento, transportes, alimentação, seguro e kit.

Nos transportes não está incluída a viagem para Lisboa.

Quanto às refeições, a organização da Jornada está em diálogo com os restaurantes de Lisboa, para que, com um voucher os peregrinos possam tomar as refeições naqueles estabelecimentos.

A inscrição não é obrigatória para assistir aos eventos com a presença do Papa, no entanto os espaços dos diferentes momentos estarão divididos com locais com acesso prioritário para os peregrinos inscritos, e outros locais de acesso livre.

O Papa Francisco será o primeiro peregrino a inscrever-se para a edição de 2023 da JMJ, o que acontecerá ainda durante o mês de outubro.

“Depois do Papa se inscrever, ficam abertas as inscrições no mundo inteiro”, disse Américo Aguiar.

Entretanto, e tendo em conta as dificuldades vividas nalguns países, é possível o pedido de apoio ao Fundo de Solidariedade gerido pela Santa Sé para que os jovens possam ter a oportunidade de participar na Jornada de Lisboa.

“Para nós os jovens lusófonos são uma prioridade”, admitiu Américo Aguiar, acrescentando que o apoio deve ser discutido entre o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida e as conferências episcopais de cada país.

O COL tem previstas visitas a todos os países lusófonos – já visitou o Brasil -, estando a viagem a Angola e Moçambique prevista para novembro. Estas deslocações pretendem sensibilizar os jovens desses países a participarem na Jornada.

A JMJLisboa2023, que será encerrada pelo Papa, vai decorrer sob o lema “Maria levantou-se e partiu apressadamente”, tendo a cidade de Lisboa sido anunciada no final de janeiro de 2019, no Panamá, pelo pontífice, no encerramento da Jornada Mundial da Juventude que decorreu naquele país.

Inicialmente prevista para o verão de 2022, a iniciativa foi adiada um ano, devido à pandemia de covid-19.

A JMJ foi instituída por João Paulo II, em 1985, e desde então tem-se evidenciado como um momento de encontro e partilha para milhões de pessoas por todo o mundo.

A primeira edição aconteceu em 1986, em Roma, e desde então a JMJ já passou por Buenos Aires (Argentina, 1987), Santiago de Compostela (Espanha, 1989), Czestochowa (Polónia, 1991), Denver (Estados Unidos, 1993), Manila (Filipinas, 1995), Paris (França, 1997), Roma (Itália, 2000), Toronto (Canadá, 2002), Colónia (Alemanha, 2005), Sidney (Austrália, 2008), Madrid (Espanha, 2011), Rio 

Relacionados

País

Mais País

Patrocinados