VÍDEO: 34 vitórias depois, Jorge Jesus volta a perder

17 abr, 19:07
Jorge Jesus à espera de mais um recorde (foto Al Hilal)

Al Hilal, com Rúben Neves a titular, foi derrotado pelo Al Ain por 4-2, no jogo da primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões asiática

34 vitórias e um recorde do Guinness depois, Jorge Jesus voltou a perder. O Al Hilal, com Rúben Neves a titular, foi derrotado pelo Al Ain por 4-2, no jogo da primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões asiática.

Desde cedo que o encontro não correu de feição ao emblema saudita. Logo aos seis minutos, Rahimi, que marcou três golos ao Al Nassr nos quartos de final, foi lançado e já dentro da área bateu Alowais.

A dupla voltou a estar em destaque pouco depois. Aos 23 minutos, o guarda-redes derrubou o avançado dentro da área e o árbitro assinalou grande penálti para o Al Ain, com a decisão a ser confirmada pelo VAR. Encarregue da marcação, Rahimi não tremeu e bisou na partida.

À passagem da meia hora, novo penálti para a equipa dos Emirados Árabes Unidos. O castigo máximo foi de novo validado pelo VAR, depois de Al Buhayli ter cometido falta sobre Menezes dentro da grande área saudita. Da marca dos onze metros, Rahimi completou o hat-trick.

No segundo tempo, o Al Hilal ainda reduziu o marcador. Milinkovic-Savic apareceu na área do Al Ain e serviu Malcom, que em ótima posição atirou para o fundo da baliza dos Emirados.

Contudo, até final houve ainda tempo para um terceiro penálti para a equipa de Hernan Crespo. Rahimi voltou a ser derrubado na área saudita, mas desta vez cedeu a marcação a Kaku Romero, que atirou para o 4-1.

Aos 78 minutos, Salem Al Dawsari finalizou para o 4-2, após uma jogada de Malcom, mas já não evitou a derrota da equipa de Jorge Jesus na primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões asiática.

Com este resultado, o Al Hilal viu terminar a sequência de 34 vitórias consecutivas, que lhe valeu um recorde do Guinness, e ficou com vida difícil para chegar à final da competição.

Relacionados

Patrocinados