Saiba tudo sobre o Euro aqui

«Dinheiro pago aos agentes sai do futebol, isso não pode acontecer»

20 abr, 22:44
Gianni Infantino no velório de Pelé (Isaac Fontana/EPA)

Gianni Infantino refere os 500 milhões de euros gastos pela Liga Inglesa em intermediários nas transferências e apela aos governos para que os «fundos gerados nesses negócios fiquem no futebol»

Gianni Infantino afirmou, este sábado, que é essencial manter no mundo do futebol todo o dinheiro gerado em transferências de jogadores.

Em comunicado, o presidente da FIFA destacou os 500 milhões de euros gastos pelos clubes da Liga Inglesa em agentes e intermediários e a forma como esse dinheiro está a sair do «desporto rei».

Gianni Infantino apela aos governos que desempenhem «um papel ativo» na manutenção desse dinheiro no futebol e na distribuição por clubes que necessitam do mesmo para continuar a produzir jogadores, alguns deles que atuam nos melhores campeonatos do mundo, atualmente.

Leia o comunicado na íntegra:

«Foi anunciado na última semana que os clubes da Liga Inglesa gastaram quase 500 milhões de euros em taxas pagas a intermediários e agentes, de um de fevereiro de 2023 a um de fevereiro de 2024. Muito deste dinheiro está a sair do futebol.

No mesmo período, os clubes ingleses pagaram menos de 30 milhões de euros aos clubes que treinaram e desenvolveram os jogadores contratados no estrangeiro.

Os pagamentos de compensação e de solidariedade são impostos pelos regulamentos da FIFA e são vitais para milhares de clubes com menos privilégios e que lutam para gerar receitas. Desta forma, são cruciais para desenvolver, treinar e dar oportunidade a jovens jogadores em todo o mundo.

Estamos a tentar implementar regras claras e justas no sistema de transferências, incluindo regulamentos de agentes. Acabámos, inclusive, por ser processados por alguns desses agentes, mas a FIFA vai continuar a defender a sua posição na justiça.

Apelo aos governos para que se juntem a nós e desempenhem um papel ativo para garantir que os fundos gerados nessas transferências se mantenham no futebol e partilhados por clubes em todo o mundo», pode ler-se.

Mais Lidas

Patrocinados