Céline Abecassis-Moedas renuncia a cargo na administração da Greenvolt

Agência Lusa , MBM
6 abr 2023, 16:48
Céline Abecassis-Moedas deixa o cargo de admnistração da Greenvolt. (Carlos Costa/Getty Images)

A mulher de Carlos Moedas vai continuar a integrar a admnistração de empresas como a Vista Alegre e a CUF

A Greenvolt anunciou esta quinta-feira que a sua administradora não executiva independente, Céline Abecassis-Moedas, renunciou ao mandato, de acordo com um comunicado divulgado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Na nota, a empresa liderada por João Manso Neto indicou que “a sua administradora não executiva independente, Céline Dora Judith Abecassis-Moedas, renunciou na presente data ao exercício de funções como administradora desta sociedade, e das funções que exerce nas respetivas comissões de apoio ao Conselho, como presidente da Comissão de Ética e Sustentabilidade e membro da Comissão de Retribuições e Nomeações”.

A administradora, agora de saída, é casada com o presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, e integra a administração de várias empresas, como a Vista Alegre ou a CUF, tendo passado por diversas outras sociedades no passado, de acordo com um currículo publicado no ‘site’ da Greenvolt. É também professora na Católica.

A Greenvolt, empresa de energias renováveis, somou 16,6 milhões de euros de lucro em 2022, mais do que duplicando (114%) o resultado obtido no ano anterior. 

"O resultado líquido atribuível à Greenvolt foi de 16,6 milhões de euros, o que se traduz num crescimento de cerca de 114% face ao período homólogo", indicou, em comunicado divulgado em março, a empresa liderada por João Manso Neto.

Relacionados

Empresas

Mais Empresas

Mais Lidas

Patrocinados