Sugestão: não abasteça já se o seu carro é a diesel (preço da gasolina e do gasóleo, o que muda a partir de segunda-feira)

ECO - Parceiro CNN Portugal , Mónica Silvares
3 nov, 18:52
Trânsito, carros e poluição (imagem Getty)

Os preços mencionados neste artigo já têm em conta os descontos aplicados pelas gasolineiras e a revisão das medidas fiscais temporárias para ajudar a mitigar o aumento dos preços dos combustíveis

Os preços do gasóleo, o combustível mais usado em Portugal, vão descer 0,5 cêntimos na próxima semana, avançou ao ECO fonte do mercado. Já a gasolina não deve sofrer alterações. Assim, se o seu carro é a diesel, espere pela próxima semana para abastecer.

A partir de segunda-feira, quando for abastecer deve passar a pagar 1,701 euros por litro de gasóleo simples e 1,768 euros por litro de gasolina simples 95, tendo em conta os valores médios praticados nas bombas à segunda-feira, divulgados pela Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG).

Estes preços já têm em conta os descontos aplicados pelas gasolineiras e a revisão das medidas fiscais temporárias para ajudar a mitigar o aumento dos preços dos combustíveis. O Governo aumentou os “descontos” nos combustíveis, em dois cêntimos por litro no gasóleo e um cêntimo por litro na gasolina. Desta forma, a redução de impostos determinada pelas medidas atualmente em vigor é de 25 cêntimos por litro de gasóleo e de 26 cêntimos por litro de gasolina.

Os preços podem ainda sofrer alterações para ter em conta o fecho das cotações do petróleo brent esta sexta-feira e o comportamento do mercado cambial. Mas também porque os preços finais resultam da média dos valores praticados por todas as gasolineiras. E é de recordar que os preços cobrados ao consumidor final podem variar consoante o posto de abastecimento.

Esta semana, os preços do gasóleo desceram dois cêntimos e os da gasolina 0,2 cêntimos. A descida dos preços do diesel ficaram aquém da expectativa do mercado que apontava uma redução de 2,5 cêntimos, mas afinal a gasolina também desceu, ainda que marginalmente, quando se espera que os preços se mantivessem.

Os preços do petróleo caminham para a segunda queda semanal, à medida que os receios em torno do conflito entre Israel e o Hamas vão aliviando. Além disso, as perspetivas de procura do maior consumidor mundial de crude, a China, continuam incertas. Ainda assim, esta sexta-feira, os preços do brent, que serve de referência para o mercado europeu, sobem ligeiramente 0,35% para os 87,15 dólares por barril, um valor novamente inferior face à semana anterior e que traduz a perceção de menor risco dos mercados.

Dinheiro

Mais Dinheiro

Patrocinados