Candidato de esquerda vence eleições presidenciais no Chile

Agência Lusa , AG
19 dez 2021, 23:07
Gabriel Boric tira selfie com apoiantes no dia das presidenciais chilenas (Andres Poblete/AP)

Opositor era uma advogado de extrema-direita, que conseguiu obter 44,92% dos votos

O jovem deputado de esquerda Gabriel Boric, apoiado pela Frente Ampla e pelo Partido Comunista, venceu a segunda volta das eleições presidenciais no Chile ao obter mais de 55,18% dos votos, com 68,7% das mesas escrutinadas.

O seu opositor, o advogado de extrema-direita José Antonio Kast, com 44,92% dos votos, já reconheceu a vitória do ex-líder estudantil.

Estas são as eleições mais incertas desde o regresso da democracia ao país sul-americano e pela primeira vez desde 1990 apresentaram-se à segunda volta dois candidatos estranhos aos partidos tradicionais de centro-esquerda, com programas antagónicos nas áreas económica e social.

Boric, de 35 anos e líder da Frente Ampla, representa a parte da sociedade chilena que quer “mudanças profundas” e que participou nos massivos protestos pela igualdade de 2019: quer melhores pensões, educação, saúde e põe muita ênfase no ambientalismo e no feminismo.

Kast, o candidato da extrema-direita, de 55 anos, é um católico fervoroso e pai de nove filhos, parte de um clã familiar que teve laços políticos com a ditadura de Pinochet, um regime com o qual se mostrou complacente em diversas ocasiões, e é mais favorável à manutenção do ‘status quo’ e à colocação dos valores conservadores e da família no centro de tudo.

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados