Força Aérea resgata criança de 5 anos e casal francês de veleiro à deriva em Ovar

Agência Lusa
18 set, 07:15
Força aérea resgata família à deriva num barco (DR)

A família navegava em alto mar, com ondulações de sete metros, quando o mastro da embarcação se partiu "e o veleiro ficou à deriva, sem comunicações e sem energia"

A Força Aérea portuguesa resgatou um casal e uma criança de 5 anos, de nacionalidade francesa, de um veleiro "à deriva" a cerca de 600 quilómetros de Ovar, numa operação de "elevado grau de complexidade e exigência".

"Três meios aéreos da Força Aérea estiveram empenhados numa missão exigente e complexa para resgatar um casal e a filha, de 5 anos, que se encontravam num veleiro à deriva a cerca de 600 km de Ovar, durante praticamente todo o dia de sábado, 16 de setembro" refere a Força Aérea numa nota divulgada no domingo.

Segundo o comunicado, o casal e a criança navegavam em alto mar, com ondulações de sete metros, quando o mastro da embarcação se partiu "e o veleiro ficou à deriva, sem comunicações e sem energia".

O alerta foi dado pelo Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada (MRCC), nos Açores, que informou o Centro de Coordenação de Busca e Salvamento das Lajes (RCC) da ativação de um Emergency Position-Indicating Radio Beacons (EPIRB).

Quando ativado, este aparelho envia sinais intermitentes que possibilitam a localização das pessoas, embarcações ou aeronaves em situações de emergência, explica o texto.

"De imediato, foi posta em prática uma ação de busca e salvamento com elevado grau de complexidade e exigência para as tripulações", lê-se na nota, quer pela elevada distância a que a embarcação se encontrava da costa, quer pelas condições meteorológicas extremamente adversas, que se verificavam, explica.

Primeiro foi ativado um avião C-295M para confirmar a existência da emergência e encontrar a origem do sinal.

Imediatamente após ser confirmada a necessidade de tirar as pessoas da embarcação e de ter sido detetada a localização exata do veleiro, foi ativado para o local um helicóptero EH-101 Merlin para proceder ao resgate dos tripulantes.

O helicóptero que descolou da Base Aérea N.º 6, no Montijo, no distrito de Setúbal, fez ainda uma paragem no Aeródromo de Manobra N.º 1, em Ovar, no distrito de Aveiro, para reabastecer.

"Dada a longa distância a que a embarcação se encontrava da costa, obrigando o helicóptero a atuar no limite da sua autonomia, foi também ativado um P-3C Cup+ Orion que fez o acompanhamento da missão, garantindo que toda a operação de resgate decorria em segurança", esclarece ainda a nota.

De acordo com a Força Aérea Portuguesa, "o casal e a criança, que apresentavam alguns sinais de hipotermia, foram recuperados com sucesso e posteriormente transportados para a cidade do Porto, após terem recebido os primeiros cuidados de saúde ainda a bordo do helicóptero".

A tripulação do helicóptero "destaca a coragem da menina de 5 anos que não hesitou em saltar para a água com sete metros de ondulação, e de noite, para ser retirada pelo recuperador-salvador".

Esta operação foi coordenada pela Marinha Portuguesa, através do Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada, e em articulação com o Centro Coordenador de Busca e Salvamento Aéreo das Lajes (RCC Lajes), indica a Marinha num comunicado.

País

Mais País

Patrocinados