Depósitos a prazo no valor mais alto de quase oito anos

Agência Lusa , AM
28 mar, 12:25
Dinheiro (Pexels)

Depósitos a prazo atingiram em fevereiro 100.704 milhões de euros, um aumento de 13.000 milhões de euros face a fevereiro de 2023

O total de depósitos a prazo nos bancos aumentou 13.000 milhões de euros em fevereiro face ao mesmo mês de 2023 para 100.704 milhões de euros, valor mais alto desde maio de 2016, divulgou o Banco de Portugal.

No final de fevereiro de 2024, o ‘stock’ de depósitos de clientes particulares era de 181.400 milhões de euros, mais 2% face a fevereiro de 2023 (3.500 milhões de euros) e mais 0,5% do que em janeiro (quase 900 milhões de euros).

Os depósitos a prazo atingiram em fevereiro 100.704 milhões de euros, um aumento de 13.000 milhões de euros face a fevereiro de 2023 e 1.400 milhões de euros em relação a janeiro, o que significa que houve uma redução nos depósitos à ordem, provavelmente relacionado com a melhoria da remuneração paga pelos bancos que levou os clientes a aplicarem o dinheiro em depósitos a prazo.

Em janeiro, a remuneração dos novos depósitos a prazo dos particulares foi de 2,9%, acima dos 0,56% de janeiro de 2023, mas já abaixo dos 3,08% de dezembro de 2023, na primeira redução em cadeia desde setembro de 2022.

A taxa de variação anual dos depósitos de particulares em fevereiro foi de 2% (taxa positiva pelo segundo mês consecutivo), acima da taxa de 1,3% do conjunto da zona euro.

Já o ‘stock’ de depósitos das empresas nos bancos residentes totalizava, no final de fevereiro, 62.800 milhões de euros, menos 1,9% (menos 1.230 milhões) do que em fevereiro de 2023 e mais 0,42% (mais 300 milhões de euros) do que em janeiro de 2024.

Economia

Mais Economia

Mais Lidas

Patrocinados