Portugal
45'
0 - 0
Chéquia

Cientista chinês defende que covid-19 pode ter origem humana

CNN Portugal , MCP
10 abr 2023, 16:17
Tosse (Pexels)

A pesquisa foi desenvolvida pela Universidade de Tecnologia Química de Pequim

Os anos vão passando e as respostas para o aparecimento do vírus SARS-CoV-2 continuam inexistentes. Já as teorias, essas multiplicam-se.

Indo contra tudo aquilo de que se tem falado, um cientista chinês afirmou que a covid-19 pode ter origem nos humanos e não em animais. Tong Yigang, da Universidade de Tecnologia Química de Pequim, disse que as sequências genéticas de amostras virais recolhidas no mercado de frutos do mar de Huanan em Wuhan eram “quase idênticas” às de pacientes infetados com covid, o que sugere, segundo ele, que a covid pode ter-se desenvolvido em pessoas.

A teoria foi lançada numa conferência de imprensa sobre a origem do vírus, organizada pelo Conselho de Estado chinês, conta a CNN Internacional. No evento, Tong referiu que foram recolhidas mais de 1300 amostras ambientais e de animais congelados, nesse mercado, entre janeiro de 2020 e março do mesmo ano. Além disso, sustentou que ainda não existem evidências suficientes para apoiar estudos que sugerem que a origem da covid-19 estará em guaxinins.

No mesmo evento, outro investigador chinês do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), Zhou Lei, pediu colaboração científica para rastrear as origens do vírus, defendendo que o local onde o SARS-CoV-2 foi primeiro identificado não é necessariamente a sua origem.

A China tem sido criticada por omitir muitas informações necessárias para pesquisas sobre a origem o vírus. No início deste mês, a Organização Mundial da Saúde disse que ainda não tinha dados importantes da China sobre o início do surto, uma falta de divulgação que o chefe do programa sobre doenças emergentes disse ser "simplesmente indesculpável". No entanto, a China afirma repetidamente que tem sido transparente e cooperativa com a OMS.

A verdade é que todas as possibilidades são ainda muito inconsistentes. Um outro estudo chinês, lançado no início de abril, revela amostras que deram positivo para o vírus e que tinham material genético de animais selvagens, reforçando a perspetiva de que a doença veio de animais.

No mês passado, uma avaliação do Departamento de Energia dos EUA sugeriu que o problema foi resultado de um acidente de laboratório. Mas a agência dos EUA desvalorizou a determinação como “baixa confiança”, diz a BBC.

Relacionados

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados