Temperaturas continuam a subir. Termómetros podem chegar aos 37 graus na quinta-feira

Agência Lusa , AM
26 abr 2023, 07:38
Calor em Portugal (Armando França/AP)

Esta quarta-feira há dois concelhos de Faro em perigo máximo de incêndio

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para esta quarta-feira no continente tempo quente com céu pouco nublado, por vezes muito nublado por nuvens altas, vento em geral fraco e pequena subida da temperatura máxima.

As temperaturas mínimas vão oscilar entre os 10 graus Celsius (em Bragança) e os 19 (em Faro) e as máximas entre os 21 (em Viana do Castelo) e os 33 (em Beja).

Para os próximos dias está prevista uma subida das temperaturas com valores superiores a 30 graus Celsius, com o risco de incêndio a situar-se entre “máximo e muito elevado” no interior Norte, Centro e Algarve a partir de quinta-feira.

Na terça-feira, em comunicado, o IPMA indicava que a subida gradual da temperatura, em especial os valores máximos, está associada a “uma massa de ar quente, com origem no norte de África, e transportada na circulação de um anticiclone localizado junto à Península Ibérica”, que irá atingir progressivamente Portugal continental nos próximos dias.

Assim, o IPMA prevê que os valores mais elevados da temperatura máxima ocorram “muito provavelmente” na quinta-feira “no interior da região Sul, Ribatejo e Beira Baixa, variando entre 33 e 35°C, podendo muito localmente atingir 37°C”.

Dois concelhos de Faro em perigo máximo de incêndio

Os concelhos de São Brás de Alportel e Tavira, no distrito de Faro, apresentam esta quarta-feira um perigo máximo de incêndio rural, quando se esperam temperaturas superiores a 30 graus em algumas regiões do país.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou também os concelhos de Lagos, Portimão, Monchique, Silves, Loulé, Alcoutim e Castro Marim (Faro) em perigo muito elevado de incêndio.

Mais de 30 concelhos dos distritos de Viseu, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Santarém, Beja e Faro estão hoje em perigo elevado de incêndio.

Desde o início do ano houve 2.202 fogos florestais e arderam 7.456 hectares em espaços rurais, de acordo com dados do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

O perigo de incêndio, determinado pelo IPMA, tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Meteorologia

Mais Meteorologia

Mais Lidas

Patrocinados