Autoridades russas agrediram suspeitos do atentado? Reação oficial: "Deixo essa questão sem resposta"

CNN Portugal , BCE
25 mar, 11:52
Suspeitos do atentado em Moscovo (AP)

Suspeitos do atentado em Moscovo apareceram em tribunal com sinais de agressões

Os quatro suspeitos do atentado em Moscovo que fez mais de 130 vítimas mortais na sexta-feira apresentaram-se este domingo em tribunal com sinais de agressões no rosto - dos olhos, pisados e inchados, às orelhas, tapadas com curativos. Um deles surgiu numa cadeira de hospital, sem reação.

As imagens divulgadas pelas agências de notícias internacionais sugerem que os presumíveis atacantes foram torturados depois de terem sido detidos pelas autoridades russas. Confrontado com estas alegações, o Kremlin nem confirma, nem desmente. 

Em conferência de imprensa, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, foi questionado pela CNN Internacional sobre os sinais de agressões físicas nos suspeitos. "Um deles está em cadeira de rodas e com os olhos fechados. (...) O que lhes aconteceu?", questionou um repórter da CNN Internacional.

A esta pergunta, Dmitry Peskov respondeu apenas: "Não, deixo esta questão sem resposta."

Muhammadsober Faizov foi o último dos arguidos a aparecer em tribunal. Surgiu acompanhado de um médico, numa cadeira de hospital e aparentemente inconsciente, sem reação (AP Photo/Alexander Zemlianichenko)

Quem são os suspeitos do atentado?

Dalerdzhon Mirzoyev, Saidakrami Rachabalizoda, Shamsidin Fariduni e Muhammadsober Faizov. São estes os nomes dos quatro suspeitos do atentado a uma sala de concertos em Moscovo, segundo a agência de notícias estatal russa RIA Novosti, sendo que o mais velho, Dalerdzhon Mirzoyev, tem 32 anos e foi o primeiro a ser levado a tribunal.

Os quatro são naturais do Tajiquistão, uma antiga república soviética, e estavam na Rússia com vistos temporários ou caducados.

Dalerdzhon Mirzoyev tinha um visto temporário de três meses na cidade de Novosibirsk, no sul da Rússia, mas o documento já tinha caducado, segundo a RIA Novosti.

Dalerdzhon Mirzoyev é o mais velho dos quatro suspeitos. Tem 32 anos. (AP Photo/Alexander Zemlianichenko)

Saidakrami Rachabalizoda foi o segundo a apresentar-se em tribunal, sem quaisquer documentos de registo russos. O homem, que segundo a RIA Novosti tem 30 anos, comunicou através de um intérprete.

Saidakrami Rachabalizoda foi o segundo a aparecer em tribunal (AP Photo/Alexander Zemlianichenko)

Shamsidin Fariduni, o terceiro arguido apresentado pelas autoridades russas, nasceu em 1998 e, de acordo com a RIA Novosti, trabalhava numa fábrica na cidade russa de Podolsk, estando registado na cidade de Krasnogorsk.

Shamsidin Fariduni, o terceiro arguido a aparecer em tribunal, terá 25 anos (AP Photo/Alexander Zemlianichenko)

Muhammadsober Faizov é identificado como sendo o mais novo dos quatro suspeitos: terá nascido em 2004, segundo a mesma agência de notícias. O jovem apareceu numa cadeira de hospital, acompanhado por um médico, e apresentava-se sem reação. De acordo com a mesma fonte, Muhammadsober Faizov estava desempregado, tendo trabalho antes numa barbearia em Ivanovo, a nordeste de Moscovo.

Os quatro suspeitos do atentado ficam em prisão preventiva até 22 de maio.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados