Laboratórios Germano de Sousa no Sul continuam fechados e sem data para reabrir

Agência Lusa , BMA
16 fev, 13:10
Ataque informático (Getty Image)

Ataque informático, que infetou os sistemas de comunicação com vírus, prejudicou a comunicação com os parceiros, hospitais e centros de análises

Os laboratórios de análises clínicas Germano de Sousa, que foram alvo de um ataque informático na semana passada, estão a reabrir gradualmente no Norte mas continuam fechados em Lisboa, disse à Lusa fonte do grupo.

A diretor executiva de Marketing e Vendas, Marta Cunha, indicou que a reabertura está a "arrancar faseadamente no norte, de forma gradual para ir medindo o pulso ao sistema".

"Começámos com um número reduzido de postos reabertos no Porto e progressivamente, no norte, contamos restabelecer hoje e quinta-feira. No Sul, estamos a tomar diligências para também abrir faseadamente, mas ainda não estamos capazes de dar uma data", acrescentou a responsável.

O ataque informático, que infetou os sistemas de comunicação com um vírus, prejudicou a comunicação com os parceiros, hospitais e centros de análises.

O grupo Germano de Sousa informou que o ciberataque, ocorrido na madrugada de quinta-feira, foi “deliberado e criminoso com o objetivo de causar danos e perturbações à sua atividade e aos seus doentes”, mas “não existe qualquer evidência” de que os dados dos seus doentes tenham sido comprometidos.

Relacionados

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados