Em atualização

AO MINUTO | Madeira: PSD vence sem maioria absoluta e elege 19 deputados

As eleições antecipadas ocorrem oito meses após as mais recentes legislativas regionais, depois de o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, ter dissolvido o parlamento madeirense, na sequência da crise política desencadeada em janeiro, quando o líder do Governo Regional (PSD/CDS-PP), Miguel Albuquerque, foi constituído arguido num processo em que são investigadas suspeitas de corrupção
2024-05-26

O que está a acontecer

2024-05-26
23:07

Rui Rocha diz que não há qualquer entendimento nem com Paulo Cafôfo, nem com Miguel Albuquerque. "Não percam tempo com a Iniciativa Liberal"

Rui Rocha já fala na sede da Iniciativa Liberal, garantindo que o partido não irá fazer parte de qualquer solução governativa - nem à esquerda, nem à direita. "O meu conselho é que não percam tempo connosco", sublinhou.

"Avaliaremos caso a caso, entendimentos com o PS ou com Miguel Albuquerque estão neste momento fora de questão", explicou o líder da Iniciativa Liberal, referindo que nestas eleições apenas o JPP conseguiu uma "mudança significativa" para melhor.

"Do ponto de vista da IL é manutenção do resultado que tivemos, aspirávamos a mais, mas registamos a consolidação da presença da IL no parlamento", afirmou.

2024-05-26
22:54

Mortágua reconhece “mau resultado” e aponta “cenário de instabilidade” na região

A coordenadora do BE, Mariana Mortágua, reconheceu hoje que o partido teve um "mau resultado" nas eleições regionais na Madeira, ao perder a sua representação, e considerou que a região está perante um "cenário de instabilidade".

"O BE fez uma campanha combativa nestas eleições da Região Autónoma da Madeira, tínhamos regressado ao parlamento nas últimas regionais. Era nosso objetivo manter essa representação, esse objetivo não foi cumprido, o BE teve um mau resultado nestas eleições", reconheceu Mariana Mortágua.

A coordenadora bloquista falava aos jornalistas na sede nacional do partido, em Lisboa, considerando que após o sufrágio na Madeira, a região está perante um "cenário de enorme instabilidade" governativa.

2024-05-26
22:54

Raimundo antecipa que perda de representação da CDU vai afetar negativamente região

O secretário-geral do PCP assumiu hoje não ficar satisfeito com a perda de representação parlamentar na Madeira, considerando que esse será o fator “que pesará mais negativamente na vida política” da região.

“A perda de representação parlamentar da CDU é o fator que pesará mais negativamente na vida política da região, e em particular no que toca à defesa dos interesses do povo e dos trabalhadores da região”, afirmou Paulo Raimundo numa declaração na sede nacional do PCP, em Lisboa.

Para o líder comunista, pesaram no resultado da CDU “fatores de dispersão relativos àquilo que estava em causa nas próprias eleições regionais, as circunstâncias em que as eleições se realizaram” - com a dissolução da assembleia regional e a convocação de eleições por parte do Presidente da República -, que fizeram com que “aspetos associados à dissolução” se tenham sobreposto à apreciação política.

“Essas circunstâncias foram aproveitadas pelo PSD para se vitimizar, travando dessa forma uma descida ainda mais significativa do que aquela que ocorreu, e foram também aproveitadas por outras forças políticas para empolar artificialmente diferenças e ocultar convergências que têm de facto com a política que esteve e que está em curso”, sustentou.

2024-05-26
22:32

Paulo Cafôfo diz que é possível "uma mudança de governo" na Madeira

O Paulo Cafôfo diz que é possível uma mudança de governo na região da Madeira. "O PS e o JPP juntos elegem mais deputados do que o PSD, que teve o seu pior resultado de sempre". 

"Pela primeira vez temos a possibilidade de construir através de um acordo partidário um novo governo sem o PSD, com estabilidade e de estabilidade. Iremos encetar contactos com todas as forças parlamentares", garantiu, destacando que irá tentar negociar com todos os partidos exceto o Chega.

"Quero apelar aos outros partidos o seu sentido de responsabilidade e vontade de fazer mais e melhor", pediu, sublinhando que espera que, na Madeira, se "possa fazer história".

2024-05-26
22:30

Luís Montenegro espera que governo da Madeira seja chefiado por Miguel Albuquerque e pede "humildade democrática"

Luís Montenegro elogiou Miguel Albuquerque nas eleições da Madeira e sinalizou que o Chega e o PS devem  ter "humildade democrática", já "que perderam e não atingiram os seus objetivos".

É "uma vitória que não deixa dúvidas quanto àquilo que é a intenção do povo da Madeira que esse governo seja chefiado por Miguel Albuquerque". "Os madeirenses  escolheram com clareza e, no espaço de dois meses, a mesma força política e o mesmo candidato a assumir essa liderança". 

"A solução em concreto não sei qual será. Não me vou imiscuir nas decisões das direções regionais de todos os partidos". "Independentemente de qual seja a decisão, o que posso dizer é que espero em nome do PSD que o governo possa começar o quanto antes liderado por Miguel Albuquerque", reforçou.

2024-05-26
22:20

PSD com 19 deputados, PS fica-se pelos 11. Resultados oficiais

Resultados oficiais:

PPD/PSD 36,13 % (49.103 votos) 19 mandatos

PS: 21,32 % (28.981 votos) 11 mandatos

JPP: 16,89 %, ( 22.958 votos ) 9 mandatos

Chega:  9,23 % (12.541 votos) 4 mandatos

CDS-PP: 3,96 % (5.384 votos) 2 mandatos

IL: 2,56 %, (3.482 votos) 1 mandato

PAN: 1,86 %, (2.531 votos) 1 mandato

2024-05-26
22:10

Ventura lança apelo a Montenegro e a Albuquerque

André Ventura apela a Luís Montenegro e a Miguel Albuquerque que apontem outro nome para liderar o governo regional, destacando que o atual presidente tem problemas de condição política.

O presidente do Chega garante querer estar do "lado certo" da história, admitindo uma governação do PSD, mas nunca de Miguel Albuquerque.

Nesse sentido não há "qualquer cedência" a Miguel Albuquerque, esperando o Chega que seja indicada outra equipa para gerar um consenso parlamentar.

"Com Miguel Albuquerque não há condição para governar. O Chega não estará em nenhum governo com Miguel Albuquerque", reitera.

2024-05-26
22:06

"Não há nenhuma possibilidade" de governação com Albuquerque, garante Ventura

André Ventura quer deixar claro que "não há nenhuma possibilidade" de uma governação com Miguel Albuquerque.

O presidente do Chega afasta, assim, entendimentos com o líder do PSD Madeira, pedindo que os partidos respeitem os princípios do povo.

"Miguel Albuquerque não tem condições políticas de se manter à frente do governo regional da Madeira", afirmou, rejeitando que exista um desrespeito pela votação, mas lembrando que a maioria dos eleitores quer uma mudança, mesmo que na continuidade.

2024-05-26
22:03

Ventura diz que não há governo de direita sem Chega

O presidente do Chega diz que a vitória de Miguel Albuquerque não era o pretendido.

André Ventura destaca a subida no número de votos e a manutenção dos quatro deputados, embora os dados ainda não estejam contabilizados.

O líder do partido destaca a saída da "extrema-esquerda", depois de Bloco de Esquerda e CDU não terem conseguido eleger.

André Ventura sublinha também a "centralidade" na vida política da Madeira, frisando que não há maioria à direita sem o Chega, que se torna o "elemento decisivo" da governação na região.

2024-05-26
21:59

Miguel Albuquerque, afinal, não anunciou "parceiro favorito". Governo minoritário é opção em cima da mesa

Miguel Albuquerque não anunciou, como havia prometido durante a tarde, um parceiro de coligação. Antes, o presidente do PSD Madeira referiu que tanto a solução de um acordo com outros partidos ou a formação de um governo minoritário estão em cima da mesa. "Qualquer das hipóteses estão abertas", diz.

"Espera-se que os partidos assumam cada um as suas responsabilidades e que seja possível chegar a entendimentos", disse, reagindo aos resultados provisórios das eleições na Madeira. "O diálogo tem duas vias e a responsabilidade não é so do PSD, a questão da boa governança não é uma questão retórica é essencial para as famílias", apontou.

2024-05-26
21:53

PS rouba Machico ao PSD

O PS venceu, por doze votos, as eleições regionais madeirenses em Machico, retirando este concelho ao PSD, que segue à frente na contagem global.

Segundo os resultados oficiais publicados pela Secretaria-geral do Ministério da Administração Interna, o PS obteve 33,61% dos votos, referentes a 3.512 votos, no concelho de Machico, onde gere a autarquia local.

O PSD ficou-se pelos 33,40%, representando 3.490 votos.

O JPP foi a terceira força política mais votada, com 14,93%, significando 1.560 votos, seguido do CH, com 7,23% (755 votos).

2024-05-26
21:49

Miguel Albuquerque disponível para dialogar com JPP e Chega. "A esquerda foi copiosamente derrotada"

Miguel Albuquerque já reage aos resultados das eleições da Madeira. "Fomos o partido escolhido para governar", refere, salientando que está disponível para dialogar com partidos num "quadro de responsabilidade". 

Albuquerque disse ainda que a esquerda foi "copiosamente derrotada". "O Bloco de Esquerda e o PCP deixaram de fazer parte do parlamento regional", disse, adiantando que o PS ficou a 20 mil votos.

Albuquerque assumiu também negociar com o JPP, o terceiro partido mais votado, e com o Chega que, na sua ótica, "não teve um resultado muito expressivo" e "tem de ter humildade".

Salientando que a sua vitória foi "inequívoca e clara", Albuquerque mostrou-se espantado: "Acho extraordinário que ao fim de 48 anos, continuemos a ter a votação que temos, especialmente nas circunstâncias em que concorremos a estas eleições, a terceira em oito meses", afirmou.

 

2024-05-26
21:20

CDS-PP consegue eleger deputado na Madeira. Com mais de 90% dos votos contados, Albuquerque segue à frente com 37,11 % dos votos

O CDS-PP conseguiu eleger um deputado. A concorrer sozinho às regionais da madeira, o partido de Nuno Melo vai colocar José Manuel de Sousa Rodrigues no parlamento regional. 

Até ao momento, com 90,74%, é o PSD que continua à frente com 37,11 % e 10 deputados eleitos. Albuquerque é seguido pelo PS de Paulo Cafôfo que obteve 20,76 % e cinco deputados.

O JPP está com quatro deputados e o Chega com dois.

2024-05-26
20:58

Juntos Pelo Povo é o partido mais votado em Santa Cruz

O Juntos Pelo Povo (JPP), liderado por Élvio Sousa, foi o partido mais votado do concelho de Santa Cruz, alcançando 33,8% dos votos. O segundo lugar foi para o PSD/CDS, que tinha vencido o concelho nas eleições de 2023, com 26,9%, e o PS ficou em terceiro, com 16%.

2024-05-26
20:44

PSD elege 4 deputados, PS com três e JPP com dois. Faltam contar 30% dos votos

Com 70% dos votos contados, o PSD já conseguiu eleger quatro deputados: para além de Miguel Albuquerque, foram eleitos João Carlos Cunha e Silva, José Jardim Mendonça Prada e Jaime Filipe Gil Ramos.

O PSD segue à frente com 40,91 % dos votos. 

Já o PS conseguiu, até ao momento, eleger três deputados: Paulo Cafôfo, Marta Freitas e Ricardo Miguel Nunes Franco. Até ao momento, os socialistas têm 20,85 % dos votos.

O JPP, que avança em terceiro lugar com 18,10 %, elegeu Élvio Sousa e Filipe Martiniano de Sousa.

O Chega ainda só conseguiu eleger um deputado: o cabeça de lista Basílio Castro.

2024-05-26
20:27

PSD de Albuquerque com vantagem de quase seis mil votos contra PS de Cafôfo

Com mais de metade dos votos contados, o PSD de Miguel Albuquerque mantém a vantagem para o PS de Paulo Cafôfo. Eis os resultados, até ao momento, com 53,70% dos votos contados

PPD/PSD: 40,95 %

PS: 22,89 %

JPP: 15,17 %

CHEGA: 7,46 %

CDS-PP: 4,87 %

IL: 1,52 %

PAN: 1,04 %

PCP-PEV: 0,85 %

BE: 0,85 %

PTP: 0,72 %

LIVRE: 0,47 %

ADN: 0,43 %

MPT: 0,35 %

RIR: 0,31 %

2024-05-26
20:09

Para Alberto João Jardim, não é o PSD o grande vencedor destas eleições

O ex-presidente do Governo Regional da Madeira Alberto João Jardim considerou que o Juntos Pelo Povo (JPP) é “o grande vencedor” das eleições no arquipélago, que “precisa” de um governo maioritário.

Comentando a projeção dos resultados das eleições regionais antecipadas, na RTP-Madeira, o social-democrata defendeu que “a Madeira está acima dos partidos e precisa de estabilidade”.

Questionado sobre a hipótese de se formar um governo minoritário, Alberto João Jardim respondeu: “a Madeira não pode andar a brincar ao cai governo.”

A opção por um governo minoritário “pode” acontecer, “mas não dura tempo”, antecipou, alertando para as “enormes repercussões” dessa solução na “confiança do mercado”.

Na leitura do antigo líder madeirense, o resultado do PSD – que, segundo a projeção, venceu as legislativas regionais, com 33% a 38% dos votos (entre 16 e 21 mandatos), falhando a maioria absoluta - beneficiou da “boa situação da economia e do emprego” na região, da “qualidade de vida” na ilha e de “o madeirense não arriscar muito”.

Além disso, sentenciou, “o PS fez uma campanha fraquíssima”.

Já contra si o PSD – que sempre governou no arquipélago e venceu com maioria absoluta 11 eleições, entre 1976 e 2015 – tinha “o que se passou internamente”, realçou.

As eleições antecipadas de hoje ocorrem oito meses após as mais recentes legislativas regionais, depois de o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, ter dissolvido o parlamento madeirense, na sequência da crise política desencadeada em janeiro, quando o líder do Governo Regional (PSD/CDS-PP), Miguel Albuquerque, foi constituído arguido num processo em que são investigadas suspeitas de corrupção.

Alberto João Jardim disse ainda que não gostava de ver “nem a extrema-direita, nem a extrema-esquerda no governo”.

2024-05-26
20:03

Chega reafirma que “está fora de questão” acordo pós-eleitoral com PSD

O mandatário da candidatura do Chega às eleições da Madeira destacou hoje que o partido é “o único” que cresce à direita, segundo a projeção divulgada, e reiterou que “está fora de questão” um acordo pós-eleitoral com o PSD.

“Estava fora de questão no início da campanha, a meio, no fim, e está fora de questão agora, até porque temos os nossos presidentes, quer o nacional, como o regional, como homens de palavra, por isso um acordo com o PSD neste momento não creio que esteja nos planos do Chega”, disse Francisco Gomes, mandatário da candidatura do Chega às eleições regionais e deputado do partido na Assembleia da República eleito pelo círculo da Madeira.

Francisco Gomes falava num hotel no Funchal, onde o Chega vai acompanhar esta noite o resultado das eleições legislativas da Madeira, realçando que “à direita o único partido que cresce é, efetivamente, o Chega, o que demonstra que o eleitorado da direita deposita a sua confiança exatamente no partido Chega”.

2024-05-26
19:59

Já há dois concelhos com a contagem fechada na Madeira. Albuquerque é o primeiro a ser eleito

Miguel Albuquerque é o primeiro deputado a ser eleito para o parlamento regional da Madeira. Ao mesmo tempo, já há dois concelhos em que a contagem dos votos já terminou.

Tanto em São Vicente, como em Porto Moniz a maioria do eleitorado votou no PSD de Miguel Albuquerque. 

Em São Vicente, o PSD Madeira obteve 46,77% dos votos contra 20,35% do PS de Paulo Cafôfo. Já em Porto Moniz, a diferença foi menor: PSD com 49,23% e PS com 36,94%.

2024-05-26
19:52

Com mais de 20% dos votos contados, Miguel Albuquerque segue à frente com 43,06 %

Com pouco mais de 20% dos votos contados, é o PSD Madeira de Miguel Albuquerque que surge à frente com 43,06 %

A seguir, está o PS de Paulo Cafôfo com 24,46 % e o Juntos Pelo Povo que, até ao momento obteve 13,02 % dos votos. 

Chega e CDS aparecem em quarto e quinto lugar com 7,43 % e 3,73 %, respetivamente