Liga: quais são os clubes com mais e menos portugueses?

9 set 2015, 10:02
Vitória Guimarães-Belenenses (LUSA/ Octávio Passos)

Belenenses no topo, Benfica e FC Porto em baixo, Sporting a meio da tabela

O Belenenses é um exemplo de sucesso desportivo com forte aposta em jogadores portugueses. A formação orientada por Ricardo Sá Pinto tem atualmente 27 elementos lusitanos no seu plantel de 29, numa percentagem superior aos 90 por cento.

Os azuis do Restelo surgem no topo da lista e ninguém se aproxima destes números. Saliente-se que, devido a vários casos de dupla nacionalidade na Liga, foi considerada a nação que cada jogador escolheu representar. Como tal, o reforço Luís Leal surge como São-Tomense, embora tenha nascido em Portugal.

Luís Leal e Kuca (Cabo Verde) foram os últimos reforços do Belenenses neste mercado de transferências para reforçar o ataque de uma equipa que era, até então, totalmente portuguesa. Ainda assim, a fasquia ficou nuns impressionantes 93,1 por cento.

Liga: de mexicanos no Porto a venezuelanos na Madeira


Os dados gerais apontam para 46 por cento de portugueses (227) num universo de 494 jogadores na Liga.
Segue-se um forte contingente brasileiro, na ordem dos 25,1 por cento (124).

Há apenas seis clubes no campeonato, entre dezoito, com mais de metade de jogadores lusos nos respetivos plantéis. E os grandes ficam pela segunda metade desta tabela classificativa virtual.

O Paços de Ferreira de Jorge Simão é o segundo na lista, com 18 jogadores em 26, aproximando-se dos setenta por cento (69,2%). O Vitória de Guimarães de Armando Evangelista completa o pódio, apresentando 16 portugueses num plantel de 26 (61,5%).

Rio Ave (54,9%), Académica (53,6%) e Vitória de Setúbal (51,9%) são os restantes clubes a ter jogadores lusos em maioria nos respetivos balneários.

Nacionalidades: portugueses ainda em minoria na Liga


E os grandes? O melhor dos três é o Sporting, como é hábito, embora surja apenas a meio desta classificação. Ou seja, um pouco pior que nos últimos anos. Os leões têm 11 portugueses num plantel de 25 (44 por cento, perto da média geral na Liga).

O Benfica anunciou uma maior aposta em jogadores da formação e de facto há 9 portugueses no grupo às ordens de Rui Vitória. Insuficiente, ainda assim, para representarem um terço do grupo total, já que o plantel apresenta nesta altura 29 jogadores. 31 por cento.

Marítimo e Sp. Braga estão abaixo na tabela e o FC Porto surge como o clube com menor aposta em talentos lusitanos.

Apenas seis jogadores das Quinas no grupo de trabalho de Julen Lopetegui, entre 26 elementos, apresentando a percentagem mais reduzida da Liga (23,1%).  Cinco espanhóis e quatro mexicanos compõem grupos diversificados no balneário azul e branco.


Percentagem de portugueses no plantel:


1º Belenenses – 27 jogadores em 29 (93,1%)
2º Paços de Ferreira - 18 em 26 (69,2%)
3º V. Guimarães – 16 em 26 (61,5%)
4º Rio Ave – 17 em 31 (54,9%)
5º Académica – 15 em 28 (53,6%)
6º V. Setúbal – 14 em 27 (51,9%)
7º Arouca – 13 em 28 (46,4%)
8º Tondela – 12 em 26 (46,2%)
9º Sporting – 11 em 25 (44%)
10º Moreirense – 12 em 28 (42,9%)
11º Nacional – 11 em 27 (40,7%)
12º Boavista – 11 em 30 (36,7%)
  "   União Madeira – 11 em 30 (36,7%)
14º Estoril – 9 em 26 (34,7%)
15º Benfica – 9 em 29 (31%)
16º Marítimo – 8 em 26 (30,8%)
17º Sp. Braga – 7 em 26 (26,7%)
18º FC Porto – 6 em 26 (23,1%)

Relacionados

Patrocinados