Desempregados de longa duração vão poder acumular subsídio com salário

Agência Lusa , WL
23 nov, 20:22
Ana Mendes Godinho (Lusa/Tiago Petinga)

Proposta foi apresentada aos parceiros sociais e é diferente de um meanismo que já existe mas tem "pouca utilização"

O Governo apresentou aos parceiros sociais uma medida que vai permitir conciliar uma parte do subsídio de desemprego com salário para desempregados de longa duração, disse esta quarta-feira a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

"Apresentámos aos parceiros sociais uma medida sobre a concretização de um dos pontos previstos no acordo para apoio ao regresso ao mercado de trabalho dos desempregados de longa duração", afirmou a ministra no final de uma reunião da Concertação Social sobre o ponto de situação do acordo de médio prazo para melhoria de rendimentos, salários e competitividade, assinado em 09 de outubro.

Ana Mendes Godinho explicou que se trata de "uma proposta inicial" a discutir com os parceiros sociais "para construção da medida que permita conciliar uma parte do subsídio de desemprego com o salário dos desempregados de longa duração que regressam ao mercado de trabalho".

A ministra referiu que existe uma medida atualmente que permite complementar o salário com uma parte do subsídio mas que "tem pouca utilização", sendo diferente da que está a ser avaliada agora na Concertação Social.

"Aqui o objetivo é permitir que haja acumulação de uma parte do subsídio de desemprego numa lógica regressiva, portanto que vai diminuindo ao longo dos meses em que a pessoa está a trabalhar, com acumulação do salário", explicou Ana Mendes Godinho.

Economia

Mais Economia

Patrocinados