Airbnb vai deixar funcionários trabalhar à distância para sempre

CNN , Sara Ashley O'Brien
1 mai, 09:30
Airbnb

A Airbnb não vai exigir que a maioria dos funcionários regresse ao escritório – nunca mais.

A empresa informou os funcionários esta quinta-feira que eles podem trabalhar à distância de forma permanente, e que podem mudar-se para qualquer lugar dentro do país onde atualmente trabalhem. Isso não afetará negativamente a sua remuneração, disse a empresa, o que significa que não reduzirá os salários se um funcionário optar por mudar-se para uma cidade onde o custo de vida seja mais baixo.

Num longo e-mail aos funcionários, o presidente executivo (CEO) e cofundador, Brian Chesky, descreveu as suas novas políticas e expectativas. Chesky observou que a flexibilidade permanente permitirá que a empresa “contrate e retenha as melhores pessoas do mundo”, em vez de apenas aquelas que estão dentro do "raio de deslocação à volta dos nossos escritórios". Segundo a empresa, a Airbnb tem seis mil funcionários em todo o mundo, estando mais de três mil deles nos Estados Unidos.

Chesky disse aos funcionários para se consultarem com os seus gestores sobre as suas expectativas antes de mudarem de local, e acrescentou que, dadas as complexidades das mudanças internacionais, “não poderemos apoiá-las este ano”. E observou também que para “um pequeno número de funções será necessário estar no escritório ou num local específico, para desempenhar as suas principais responsabilidades".

Esta atualização talvez um não-assunto para a Airbnb, já que Chesky tem ele próprio feito nos últimos meses uma viva campanha de marketing em defesa do trabalho remoto – uma tendência de que a sua empresa, claro, deverá beneficiar, depois do impacto inicial devastador nos seus negócios no primeiros meses da pandemia. Em dezembro de 2020, a Airbnb tornou-se cotada em Bolsa. Um ano depois, a empresa disse que as suas receitas cresceram 25% em 2021 em comparação com 2019, o ano anterior à pandemia atingir seus negócios. A Airbnb publicará seus lucros do primeiro trimestre na terça-feira.

Em janeiro, Chesky anunciou que iria morar em Airbnbs, ficando nas casas de outras pessoas disponíveis na sua plataforma para que pudesse saltar de cidade em cidade a cada poucas semanas. Chesky afirmou então que achava que a maior tendência de viagem em 2022 seria “as pessoas espalhando-se por milhares de cidades, ficando semanas, meses ou até temporadas inteiras de cada vez”.

“Mais pessoas começarão a viver no estrangeiro, outras viajarão o verão inteiro e algumas até desistirão dos seus arrendamentos e tornar-se-ão nómadas digitais”, disse, chamando a isso a “descentralização da vida”.

Agora, Chesky está oficialmente a libertar os funcionários para poderem fazer exatamente isso. Encorajou aqueles que querem aproveitar as longas estadias noutros países a fazê-lo.

"A partir de setembro, você pode viver e trabalhar em mais de 170 países por até 90 dias por ano em cada local", escreveu ele. "Todos ainda precisarão de um endereço permanente para fins fiscais e de folha de pagamento de salários, mas estamos entusiasmados em oferecer-lhe esse nível de flexibilidade. A maioria das empresas não faz isto por causa da montanha de complexidades com impostos, folhas de pagamento e disponibilidade de fuso horário, mas espero que possamos abrir uma solução para que outras empresas também possam oferecer essa flexibilidade."

Chesky acrescentou que os funcionários são responsáveis ​​por resolver os vistos de trabalho. E devem também esperar mais reuniões pessoais no próximo ano, numa cadência de "todos os trimestres cerca de uma semana de cada vez".

"A flexibilidade só funciona quando você confia nas pessoas da sua equipa", afirmou Chesky. "Você mostrou o quanto pode realizar à distância. Nos últimos dois anos, navegámos na pandemia, reconstruímos a empresa do zero, abrimos o capital em Bolsa, atualizámos todo o nosso serviço e registámos ganhos recorde, tudo isto enquanto trabalhamos remotamente."

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Negócios

Mais Negócios

Patrocinados