Morreu Adriano Moreira

23 out, 11:52

Foi ministro durante o Estado Novo, antigo presidente do CDS e ex-membro do Conselho de Estado. Tornou-se o político com maior longevidade na história democrática portuguesa

Morreu Adriano Moreira, aos 100 anos, confirmou a CNN Portugal. Ministro do Ultramar no período da ditadura e antigo presidente do CDS, Adriano Moreira completou 100 anos em setembro deste ano e foi o político com a maior longevidade da história democrática portuguesa. 

Condecorado pelo Presidente da República em junho com a Grã-Cruz da Ordem de Camões, Adriano Moreira destacou-se não só como estadista e político, mas também como professor universitário e pensador em matérias de Relações Internacionais e de Educação.

Ex-membro do Conselho de Estado indicado pelo CDS-PP, Adriano Moreira teve um percurso académico e político dividido entre dois regimes, tendo sido ministro do Ultramar no Estado Novo, de 1961 a 1963, e presidente do Centro Democrático e Social (CDS) em democracia, de 1986 a 1988.

Professor universitário com dezenas de obras publicadas, fortemente ligado ao atual Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), que dirigiu e ajudou a reformar antes do 25 de Abril, foi também deputado, entre 1980 e 1995, e vice-presidente da Assembleia da República no seu último mandato parlamentar.

"A minha vida foi a escola, sobretudo. A intervenção política foi mais por obrigação cívica", afirmou Adriano Moreira, numa entrevista à agência Lusa, em 2012.

Relacionados

Governo

Mais Governo

Patrocinados