UNITA preocupada com “irregularidades” nas eleições não descarta impugnação

Jornalista da Editoria de Internacional
18 ago, 18:23

A UNITA quer uma revisão dos cadernos eleitorais a tempo das eleições angolanas, a 24 de agosto. O partido, principal opositor do MPLA, defende que mais de dois milhões de inscritos morreram há mais de 20 anos e dá o exemplo do antigo líder da UNITA, Jonas Savimbi.

O enviado-especial da CNN Portugal Rolando Santos conversou com o diretor de campanha da UNITA sobre os riscos de fraude eleitoral e Lukamba Paulo Gato não descarta a hipótese de uma impugnação do ato eleitoral.

África

Mais África

Patrocinados