Um café com…: Livre "não irá ajudar a extrema-direita a crescer"

23 jan, 21:49

Se o Chega apresentar uma moção de rejeição a um governo da AD, o Livre não votará a favor. É isto que Rui Tavares, porta-voz do Livre, garante, dizendo ainda que não exclui a possibilidade de viabilizar um governo minoritário da Aliança Democrática (AD) se isso evitar o crescimento da extrema-direita.

Em entrevista à CNN Portugal, Rui Tavares defende que "os democratas têm de saber defender a democracia" e resolver "o problema do extremismo da direita autoritária em Portugal". "O que o Livre nunca fará é a irresponsabilidade de ajudar a extrema-direita a crescer", assegura.

O porta-voz do Livre admite ainda a "possibilidade" de os portugueses terem de voltar às urnas após as legislativas de 10 de março. "É uma possibilidade e todos os eleitores têm de pensar nisso", diz, apelando ao voto nos partidos da esquerda para evitar a "barafunda" que aconteceu nos Açores com a coligação dos partidos da direita.

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados