"Quando vi os autores do livro e as pessoas que estavam na plateia, eu não acreditei que Passos Coelho fosse apresentar aquele livro. Ele não se ia colar àquela gente"

11 abr, 22:52

Miguel Sousa Tavares está convencido de que Pedro Passos Coelhos não leu o livro que apresentou - o ex-primeiro-ministro de Portugal tem uma "memória e um passado a defender", justifica o comentador. Há duas "coisas do populismo" que Miguel Sousa Tavares acha "idiotas": procurar respostas simples para problemas complexos e achar que a resposta aos problemas do presente e do futuro são o regresso ao passado

Comentadores

Mais Comentadores

Patrocinados