Primeiro-ministro foi alertado em 2018 sobre alegados abusos sexuais em escola de Moçambique

1 out, 20:40

Além de Dom José Ornelas e da justiça, também o gabinete do primeiro-ministro foi avisado destes alegados abusos numa instituição financiada pelo Estado português. 

A TVI consultou o processo aberto no DIAP em Lisboa em 2011 e arquivado em 2019 e verificou que nenhuma das cartas do denunciante teve qualquer encaminhamento. Só Marcelo Rebelo de Sousa reabriu o inquérito.
 

País

Mais País

Patrocinados