Martim Sousa Tavares: "Continuam a faltar outras orquestras sem fronteiras"

25 mai, 00:13

"Era algo que faltava em Portugal e continuam a faltar outras orquestras sem fronteiras não só na música, nem apenas no território em que nós atuamos", considera Martim Sousa Tavares, em entrevista à CNN Portugal/TVI

Nascida há três anos, a Orquestra Sem Fronteiras reúne 150 músicos de Portugal e Espanha e procura dar visibilidade ao interior e ser um instrumento de coesão territorial.

A plataforma Orquestra Sem Fronteiras entretanto já se ramificou numa miríade de outros projetos que têm atravessado a pandemia, diz o seu diretor musical. 

Música

Mais Música

Patrocinados