Eduardo ficou sem €1.400 na conta por "movimentos fraudulentos" emitidos por um cartão virtual que nunca teve

10 jan, 15:36

O Cartão Universo insinua que houve negligência, facto que o burlado recusa liminarmente - por isso apresentou queixa formal ao Ministério Público e ao Banco de Portugal

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados