“Chega tem uma agenda de divisão do povo português, de aproveitamento da insatisfação e do descontentamento”

12 fev, 14:15

Numa visita a obras de reabilitação no Entroncamento, Pedro Nuno Santos ataca o Chega e diz que a agenda do partido “é uma agenda de divisão do povo português, de aproveitamento da insatisfação e do descontentamento” com o objetivo de “transformá-lo em ódio”. A declaração do secretário-geral do PS surge no seguimento da proposta do partido de André Ventura para que as forças de segurança se possam filiar num partido

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados