O ataque (quase) secreto da Ucrânia à Ilha das Serpentes: o que se sabe até agora

22 jun, 11:09
Ilha das Serpentes terá sido atacada pelas forças ucranianas

Ataque ainda está a decorrer. Forças Armadas dizem que operação requer “silêncio informacional”

O Comando Operacional do Sul das Forças Armadas da Ucrânia informou esta terça-feira no Facebook que lançou uma operação para tentar retomar o controlo da Ilha Zmiinyi, também conhecida como Ilha das Serpentes.

"Infligimos um ataque concentrado na ilha Zmiinyi, utilizando várias forças e métodos de destruição, durante o qual os racistas sofreram perdas significativas", pode ler-se no comunicado.

As forças ucranianas conseguiram atingir veículos, uma estação de radares e um sistema de mísseis antiaéreos Pantsir S-1, reporta a agência ucraniana Ukrinform.

Não foram divulgadas mais informações sobre este ataque que, segundo o Comando Operacional do Sul, ainda decorre. "A operação militar continua e requer silêncio informacional até estar concluída", afirma.

Em resposta, fonte do Ministério da Defesa da Rússia refere que as forças do país conseguiram repelir um "ataque louco" das tropas ucranianas à ilha. "No dia 20 de Junho às 5:00 da manhã, o regime de Kiev empreendeu outra ataque louco à Ilha das Serpentes", pode ler-se no comunicado, citado pela AFP.

Paralelamente a este ataque, a Ucrânia também terá atingido as plataformas de exploração de petróleo e gás da Chornomornaftogaz, roubadas pela Rússia à Ucrânia aquando da anexação da Crimeia. A informação foi avançada pelo líder da península ocupada, Sergei Aksyonov, citado pela Ukraine News.

A Ilha das Serpentes foi conquistada ainda em fevereiro pelas forças russas. A resistência ucraniana, composta por 13 soldados ficou célebre pelas palavras de um soldado de Kiev, que desafiou as ameaças da Marinha da Rússia.

"Isto é um navio de guerra. Isto é um navio de guerra russo. Sugiro que deponham as armas e se rendam para evitar derramamento de sangue e baixas desnecessárias. Caso contrário, serão bombardeados", ameaçaram os russos.

"Navio de guerra russo, vão-se foder", afirmou o soldado ucraniano, antes de ser capturado.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados