Sérgio Conceição acusado de agressões num torneio de jovens em Espanha

25 mar, 12:38
Sérgio Conceição (FOTO: FC Porto)

Treinador do FC Porto nega acusações e vai avançar com queixa-crime. Advogado do técnico diz que não há «fundamento de verdade» nas imputações do autarca de Cartaya, Manuel Barroso

Sérgio Conceição é acusado de tentativa de agressão a um árbitro e a um dirigente autarca em Cartaya, na província de Huelva (Espanha), onde o treinador do FC Porto foi assistir à final de um torneio de benjamins onde participou o filho José Conceição. O treinador português nega todas as acusações e vai avançar com uma queixa-crime contra o mesmo autarca.

A história é avançada pelo portal «El Desmarque» que dá conta de «um grave incidente de ordem pública em Cartaya» no decorrer do jogo da final da Gañafote Cup entre as equipas de benjamins do FC Porto e do Sevilha. A mesma publicação conta que Sérgio Conceição participou num tumulto com várias outras pessoas que acabaram por envolver a polícia.

Manuel Barroso, presidente da Câmara de Cartaya, diz mesmo que foi alvo de agressões e diz que tenciona apresentar queixa contra o treinador do FC Porto. «Quando cheguei ao estádio, disseram-me que houve um tumulto nas bancadas e que havia dois portugueses que estavam a insultar o árbitro e tentaram saltar para o campo. Quando o árbitro apitou para o final, corri para proteger o árbitro. Naquele momento, uma daquelas pessoas deu uma bofetada na cara do árbitro. Eu tentei servir de escudo e repreendi-os pelo seu comportamento», conta o autarca em declarações à Rádio Huelva.

Foi nesse momento que o autarca diz que foi agredido. «Então, eles, com uma atitude arrogante, disseram que não sabia com quem estava a falar. Eu identifiquei-me como presidente de Cartaya e censurei-os pelo que fizeram. Insultam-me, empurram-me, apertaram-me o pescoço e ameaçam matar-me. Vários outros adeptos portistas juntaram-se à altercação, bem como adeptos do Sporting [também participou no torneio], o que levou à intervenção da Polícia e da Guardia Civil», conta ainda o edil.

O autarca só mais tarde soube que se tratava do treinador do FC Porto. «Mais tarde descobri que ele era o treinador da equipa principal do Porto, o que é ainda mais lamentável. Fiquei muito desiludido, porque por causa deste homem foi dada uma imagem triste aos mais pequenos, alguns dos quais deixaram o campo a chorar», destacou ainda o autarca.

Segundo o Maisfutebol apurou, junto de fonte próxima do treinador, Sérgio Conceição desmente qualquer agressão e diz mesmo que o autarca protagonizou a atitude mais agressiva ao dar uma palmada no peito a Moisés Conceição, que estava a assitir ao jogo, só porque estava junto ao relvado. O treinador do FC Porto vai mesmo avançar com uma queixa-crime contra Manuel Barroso.

Entretanto, em nota enviada à imprensa, o advogado de Conceição refere que as «acusações não têm fundamento de verdade», confirmando a queixa-crime contra Manuel Barroso e ainda queixa por denúncia caluniosa.

A SAD do FC Porto também já reagiu em comunicado, defendendo o técnico e que «é mentira que tenha estado envolvido em incidentes graves».

As declarações do autarca:

Notícia atualizada às 15h34, com as declarações do advogado de Conceição e o comunicado do FC Porto

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados