Depois de uma noite de copos, homem perde pen USB com dados pessoais de todos os residentes desta cidade

CNN , Jessie Yeung, Yuki Kurihara
26 jun, 16:33
A cidade de Amagasaki, Osaka, Japão.

A pen continha informações confidenciais como detalhes fiscais, nomes e números de conta bancárias

Uns copos depois do trabalho provavelmente pareciam uma boa ideia - mas, para um trabalhador do Japão, a ressaca deverá durar algum tempo. 

O trabalhador não identificado perdeu uma pen USB que continha dados pessoais de cada residente da cidade de Amagasaki, no noroeste de Osaka, depois de ter saído à noite esta semana, de acordo com uma declaração do governo da cidade divulgada na passada quinta-feira. 

A emissora pública NHF noticiou que o trabalhador, um homem na casa dos 40, adormeceu na rua depois de ter bebido álcool num restaurante. Quando acordou, a mala que continha a pen tinha desaparecido.

O homem trabalha para uma empresa encarregada de fornecer benefícios às famílias isentas de impostos, de acordo com a mesma declaração.

Na terça-feira, o funcionário dirigiu-se ao centro de informação da administração da cidade e transferiu os dados pessoais dos residentes para uma pen. Os dados incluíam os nomes, datas de nascimento e moradas de 465,177 pessoas - ou seja, toda a população da cidade. 

A pen continha também informações confidenciais como detalhes fiscais, nomes e números de conta bancárias, e informações sobre os agregados familiares que recebem apoio social, nomeadamente o pagamento de serviços de cuidados para crianças. 

Na quarta-feira, o empregado procurou pela pen mas não conseguiu encontrá-la, pelo que apresentou à polícia um relatório de propriedade perdida. Mais tarde, nesse mesmo dia, a empresa notificou as autoridades da cidade em relação à perda.

A pen encontra-se encriptada e ainda não foi confirmada nenhuma fuga de dados, garantiram as autoridades na declaração. Acrescentaram ainda que, embora o funcionário tenha sido autorizado a aceder aos dados, não lhe tinha sido dada permissão para os transferir para outro dispositivo eletrónico.

A declaração do governo também criticou o funcionário por não ter eliminado os dados da pen depois de concluir o seu trabalho no escritório da cidade, e por ter transportado pessoalmente o dispositivo em vez de recorrer um método de transporte mais seguro.

As autoridades realizaram uma conferência de imprensa na terça-feira, com o prefeito da cidade e outros responsáveis a fazer uma vénia de desculpas perante os residentes.

Na declaração de quinta-feira, o governo esclarece que a cidade efetuará pagamentos aos agregados familiares elegíveis sem demora e que providenciará mais informação à medida que o caso for investigado. A nota terminou com um lembrete aos funcionários do governo para obterem sempre permissão antes de retirarem pens dos escritórios da cidade.

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados