Vídeo mostra autocarro cheio de passageiros apedrejado por multidão em Luanda

10 jan, 16:32

Estradas cortadas, enchentes nas paragens e atos de vandalismo e destruição marcaram esta manhã as primeiras horas da paralisação dos taxistas, convocada por três associações, na cidade de Luanda. 

A greve foi convocada pela Associação Nova Aliança dos Taxistas de Angola (ANATA) Associação dos Taxistas de Angola e Associação dos Taxistas de Luanda e estende-se a nove províncias do país.

Os taxistas queixam-se do excesso de zelo dos agentes policiais de que são alvo e do mau estado das estradas e exigem profissionalização da atividade e formalização do anúncio do regresso à lotação a 100% dos transportes coletivos, feito na sexta-feira passada pelo ministro de Estado e chefe da Casa Militar do Presidente da República, Francisco Furtado.

África

Mais África

Patrocinados