"TAP não é uma empresa normal: não pode ser gerida como uma empresa normal". Situação atual demonstra um "desrespeito muito grande pelos contribuintes"

9 jan, 22:13

Paulo Ferreira, comentador da CNN Portugal, comenta as mais recentes notícias relacionadas com a TAP, com destaque para a notícia TVI/CNN Portugal que revela a atribuição de cheques de 450 euros às chefias para viagens de Uber.

O comentador considera que "o pecado original foi a TAP ter sido nacionalizada" e defende que, tratando-se de uma empresa pública intervencionada, não pode ser gerida "como uma empresa normal".

Numa altura em que o escrutínio público se intensifica e a imagem da TAP se vai degradando, Paulo Ferreira considera que o governo deve assumir os erros de gestão da empresa e apurar responsabilidades - processo que, defende, pode levar à queda da administração da TAP.

Empresas

Mais Empresas

Mais Vistos

Patrocinados