Rússia no Conselho de Segurança da ONU: "É uma função fundamentalmente administrativa, mas pode pôr na agenda prioridades a seu favor"

2 abr, 17:01

A Rússia assumiu este sábado a presidência do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas, durante todo o mês de abril. 

Este é um cargo rotativo, mas que muitos consideraram inapropriado tendo em consideração o atual contexto de guerra, em que a Rússia é o país invasor.

O comandante João Fonseca Ribeiro, do Observatório de Segurança e Defesa da SEDES, considera que, apesar de esta ser uma função "fundamentalmente administrativa", a Rússia poderá "pôr na agenda prioridades a seu favor" e "aproveitar para levar a comunidade russa a justificar" a ocupação da Ucrânia. 

Por outro lado, os Estados que se mantêm firmes no apoio à Ucrânia poderão também "resistir e fazer a ouvir a sua voz" de contestação. 

Comentadores

Mais Comentadores

Mais Vistos

Patrocinados