René Robert: o fotógrafo "assassinado pela indiferença"

29 jan, 14:11

A morte de René Robert, o fotógrafo suíço apaixonado pelo flamenco, está a chocar a França e o mundo.

A 19 de janeiro, René Robert saiu para passear e terá caído, inconsciente, na movimentada rua Turbigo, no centro de Paris. 

Esteve deitado na calçada, ao frio, mais de nove horas sem que ninguém lhe prestasse auxílio

O jornalista Michel Mompontet diz que o amigo foi "assassinado pela indiferença". Terá sido confundido com um sem-abrigo.

E foi justamente um sem-abrigo quem, por volta das 6:30 da manhã, terá dado o alerta e chamado os bombeiros.

No hospital foi lhe diagnosticado uma grave hipotermia, que terá ditado a morte.

René Robert tinha 85 anos. Era conhecido pelos retratos aos artistas de flamenco. Expôs em várias cidades europeias. O seu trabalho pode ser revisto  no livro "La rage et la grâce".

Europa

Mais Europa

Patrocinados