Perante os escândalos e a laicização, a reforma é a única opção para a Igreja Católica

Jornalista da Editoria de Internacional
27 ago, 21:06

A Igreja Católica vive uma das maiores reformas, senão a maior, desde o Concílio Vaticano II. O Papa Francisco quer que os laicos tenham um papel muito mais importante em todas as áreas da Igreja, e quer virá-la para a evangelização.

Com o número de católicos em queda acentuada em muitas partes do mundo, e com os escândalos dos abusos sexuais a causarem enormes danos à credibilidade da Igreja, o Papa entende que é hora de haver uma estrutura mais inclusiva e aberta. Mas, dentro e fora do Vaticano, a oposição é forte.

Europa

Mais Europa

Patrocinados