Os militares da Azovstal conseguiram "evitar que Putin pudesse apresentar o exemplo de Mariupol no 9 de maio"

12 mai, 23:39

O major-general Arnaut Moreira analisou a situação da Azovstal, afirmando que a situação está complexa e com poucas abordagens possíveis "do ponto de vista ucraniano não há uma solução militar evidente". A solução terá de ser pela via diplomática e humanitária. 

Os combatentes têm demonstrado coragem, resistindo no complexo siderúrgico, mas Putin não os vê como prisioneiros de guerra iguais aos outros. Procura neles uma humilhação ou a morte, diz o major-general. 

Comentadores

Mais Comentadores

Patrocinados