Luís Dias está há 11 dias em frente à residência do primeiro-ministro. É a terceira vez que o agricultor avança com ação de protesto

18 set, 22:00

Uma promessa por cumprir, feita pelo primeiro-ministro em plena campanha eleitoral, valeu-lhe uma greve de fome às portas de São Bento - a terceira em oito meses.

O caso envolve um litígio em tribunal com o grevista e agricultor Luís Dias, que, após uma intempérie em 2017, ficou sem recursos para sobreviver.

A história tem contornos de polícia, mas não só. Politicamente, o antigo presidente do Instituto de Financiamento da Agricultura, Rui Martinho, responsável pelo litígio, foi promovido por António Costa a secretário de Estado da Agricultura.

País

Mais País

Patrocinados