Líder do PPM explica porque aceitava um acordo da AD com o Chega. E diz que foi o "bombo" das eleições

12 mar, 20:23

Gonçalo da Câmara Pereira, líder do Partido Popular Monárquico, explica em entrevista à CNN Portugal porque disse ver com bons olhos um acordo da Aliança Democrática com o Chega, o terceiro partido que mais deputados elegeu nas legislativas de 10 de março.

"Não me choca acordos com o Chega, não há um milhão de fascistas em Portugal", observou, considerando que quem o criticou não ouviu "o resto": "Eu disse que não me chocava um acordo com o Chega, mas o Dr. Montenegro disse que não fazia e acho bem que cumpra a sua palavra."

 

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados