Internamentos sociais continuam a aumentar. Maioria são idosos, imigrantes e sem-abrigo

3 dez 2023, 21:18

Um dos problemas mais graves na resposta do SNS é também o número de camas ocupadas por pessoas que já tiveram alta médica e que aguardam uma resposta num lar residencial. Em março deste ano já representavam quase 10% do total de internamentos nos hospitais portugueses.

São maioritariamente idosos, pessoas sem-abrigo e imigrantes. Por exemplo, só nas unidades de cuidados continuados são 37%.

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados